Os dirigentes do Sindicato e da Associação dos Servidores da Assembleia Legislativa festejaram o resultado da reunião de hoje com o presidente da Alepa, deputado Chicão, que também convidou para o encontro o Chefe de Gabinete da Presidência, Reginaldo Marques…

A Administração Superior do Ministério Público do Pará está empenhada em fortalecer a atuação dos promotores de justiça no arquipélago do Marajó, onde a situação de extrema pobreza, agravada pela pandemia, perpetua crimes gravíssimos como os abusos e exploração sexual…

“A Prefeitura de Belém, por meio da Comissão de Defesa Civil de Belém, informa que realizou vistoria técnica no bloco B do imóvel localizado na avenida Presidente Vargas, 762, no dia 11 de fevereiro, às 9h, em conjunto com representantes…

DEM e PSL ainda nem consumaram a fusão, prevista para outubro deste ano, mas a briga já é de foice. O ex-presidente do Senado Davi Alcolumbre e o ex-prefeito de Salvador ACM Neto duelam nos bastidores pelo comando do novo…

MPE-PA mergulha na saúde pública

Os promotores de
Justiça Waldir Macieira da Costa Filho, Suely Regina Aguiar Cruz, Lilian Viana
Freire, Socorro de Maria Pereira Gomes dos Santos, Maria do Socorro Pamplona
Lobato, Helena Maria Oliveira Muniz, Adriana de Lourdes Mota Simões Colares,
José Edivaldo Pereira Sales, Myrna Gouveia dos Santos e Albely Miranda Lobato
vão esquadrinhar as atividades da
Sespa e da Sesma. Integram o Grupo de Atuação Especial em Saúde e
decidiram apertar o cerco na fiscalização,
monitoramento e acompanhamento de questões cotidianas e  na execução de políticas públicas na área da
saúde, estimulados pelo procurador-geral de Justiça Marcos Antônio Ferreira das
Neves, que deu prazo de um mês  para que propostas
de soluções sejam apresentadas.

O PGJ expedirá Recomendação a todos os promotores
de Justiça para fiscalizar a aplicação do mínimo constitucional – 15% do
orçamento municipal e 12% do orçamento estadual – na área da saúde, tendo por
base a Lei Complementar nº141/12. Quer o monitoramento dos recursos
públicos, fiscalizar no que foram efetivamente gastos e se atenderam as
necessidades da população quanto a medicamentos, internações, leitos e outros.

O programa de remédios é exemplo das enormes contradições. Grandioso, o sistema
de medicamentos da Sespa só atende a 15 unidades de saúde, o que é muito pouco diante
do alto custo para manter o programa. O MP  está informando à Sespa os dados dos
promotores de Justiça que atuam na área de saúde para que eles obtenham senha de
acesso a toda a rede de funcionamento do sistema de medicamentos. Aí a porca vai torcer o rabo.

Compartilhar

Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on vk
Share on tumblr
Share on pocket
Share on whatsapp
Share on email
Share on linkedin

Conteúdo relacionado

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *