Hoje, dia 23 de julho de 2021 às 19h, o Instituto Histórico e Geográfico do Pará realizada a nona “Live em Memória” da programação alusiva aos 121 anos do Silogeu, desta vez em homenagem ao centenário de nascimento do Almirante…

A igreja de São Francisco de Assis em Belém do Pará, carinhosamente chamada pelos fiéis de "Capuchinhos", completará cem anos de sua inauguração em 02 de outubro de 2022. A abertura oficial das festividades será com um concerto na igreja…

O trânsito continua matando mais do que muitas guerras. A administradora Gina Barbosa Calzavara, coordenadora dos bosquinhos da Universidade Federal do Pará, fez uma emocionante homenagem à memória do jovem Jean Serique Lameira, esportista do ciclismo e que também usava…

O Laboratório de Engenharia Biológica do Parque de Ciência e Tecnologia - PCT Guamá está estudando o sequenciamento genético do açaí, de modo a assegurar a rastreabilidade de ponta a ponta na cadeia produtiva e padrões de qualidade para os…

Monumento Natural Atalaia

Foto: Agência Pará
Antes tarde do que nunca. Vítima da omissão do poder público, que permitiu a destruição do cocal e o avanço da especulação imobiliária desenfreada até junto às dunas, agora parte da ilha do Atalaia, em Salinópolis, no nordeste do Pará, será transformada em Unidade de Conservação Ambiental, como forma de frear a degradação da natureza e preservar para gerações futuras as características e o potencial turístico do local. A decisão foi tomada ontem, pelos próprios moradores, em consulta pública promovida pela Secretaria de Estado de Meio Ambiente, na Câmara de Salinópolis. O município vai receber o curso de Engenharia de Produção de Petróleo e Gás da Universidade Federal do Pará e já começaram as pesquisas de oceanografia em alto-mar. Também já existe projeto de urbanização contemplando a orla e um estacionamento, além de um sistema de água e esgoto e o Plano de Manejo Sustentável da Ilha do Atalaia. Será possível fazer roteiros ecológicos, o que é impensável hoje em dia devido à falta segurança na área. 

Denominada “Monumento Natural Atalaia”, a Unidade de Conservação abrigará dunas, restingas, manguezais, lagos, furos e praias, numa extensão de 256,10 hectares. Agora que o projeto está aprovado pela população, a Sema irá redigir uma minuta de projeto de decreto com justificativas técnicas e todas as observações feitas pelos participantes durante a consulta pública. Os documentos serão encaminhados para a Consultoria Geral do Estado, que vai elaborar o parecer jurídico e encaminhar para o governador Simão Jatene homologar. A partir daí inicia a implementação, que envolve o plano de manejo, projeto executivo, infraestrutura e demarcação física. 

Compartilhar

Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on vk
Share on tumblr
Share on pocket
Share on whatsapp
Share on email
Share on linkedin

Conteúdo relacionado

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *