0

Estão abertas para todo o Brasil, de 9 a 26 de janeiro, as inscrições para a terceira edição doMestrado profissional em artes da cena: turma especial/Laboratório em Artes e Mediação Cultural. Gratuita, a pós-graduação é um programa stricto sensu da Escola Superior de Artes Celia Helena, elaborada em parceria com o Itaú Cultural.

Por ser online, pessoas de todo o país podem participar. 

A formação se dedica ao aprofundamento de pesquisas e práticas artísticas ou profissionais relacionadas a uma compreensão expandida da noção de mediação cultural em seus mais diversos contextos e formatos. O diferencial é o foco na investigação das múltiplas possibilidades deste tipo de mediação contando, para isso, com a experiência profissional da turma.

O edital completo está disponível no site do Itaú Cultural. O público-alvo é de profissionais com atuação ou interesse no campo das artes, gestão e mediação cultural, que tenham diploma de curso superior em quaisquer áreas do conhecimento. Este mestrado é intimamente relacionado à prática profissional, ou seja, existe um trânsito direto entre o que se estuda e pesquisa com o trabalho.

Quatro fases determinam o processo seletivo: análise documental, análise das respostas ao questionário, análise de currículo e vídeo de apresentação, e entrevistas. Depois serão convocadas até 60 pessoas para entrevistas. Destas, serão selecionadas 30 para a composição final da turma. Os selecionados serão divulgados em 16 de abril. O curso tem duração de dois anos, com encontros semanais, sempre às quartas-feiras, das 19h às 23h, a partir de 15 de maio de 2024. 

Dentro das linhas de atuação profissional desenvolvidas no programa, são admitidas pesquisas que se relacionam a processos criativos, pedagógicos, gestão, memória e acervo. O campo de formação em Artes da Cena integra diversas linguagens como performance, dança, artes visuais, música, literatura, práticas pedagógicas, gestão cultural e mediação cultural, além de produtos de natureza não especificamente cênica, mas a ela relacionados, como exposições, filmes ou registros audiovisuais, por exemplo.

Para se inscrever clique aqui.

Dalcídio Jurandir, um brilhante marajoara

Anterior

Uma história leva à outra, n° 6

Próximo

Vocë pode gostar

Mais de Notícias

Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *