Barcos regionais a motor, veleiros, vigilengas, rabetas, bajaras, canoas ubás, igarités, catraias, botes fazem parte da memória afetiva, produtiva e econômica parauara, navegando pelo oceano Atlântico, baías, rios que mais parecem mares, lagos, igarapés, furos, estreitos, igapós e campos alagados…

Embora o Quartel Tiradentes esteja localizado no coração do bairro do Reduto, sediando o 2º BPM e duas Companhias da Polícia Militar do Pará, os meliantes parecem desafiar abertamente os policiais. Os assaltos no bairro continuam muito frequentes, principalmente no…

Douglas da Costa Rodrigues Junior, estudante de Letras - Língua Portuguesa da Universidade Federal do Pará e bolsista do Museu Paraense Emílio Goeldi, ganhou a 18ª edição do Prêmio Destaque na Iniciação Científica e Tecnológica na área de Ciências Humanas…

O Ministério Público do Trabalho PA-AP abrirá na segunda-feira inscrições para Estágio de Nível Superior. A seleção será destinada ao preenchimento de vagas e formação do quadro de reserva de estagiários dos cursos de Administração/Gestão Pública, Biblioteconomia, Direito, Jornalismo, Publicidade/Propaganda…

Marajó e seus problemas recorrentes

Portel é o único município do Marajó que fica no continente, sofrendo influência dos rios Anapu e Pacajá, afluentes da margem esquerda do rio Xingu. Mais da metade da população local, de 50 mil habitantes, vive nas áreas rurais e ribeirinhas. A exemplo dos demais vizinhos marajoaras, a cidade sofre com deficiências na educação, saúde e energia elétrica, mesmo ficando a 112,6 Km da UHE-Belo Monte e a 240 Km da UHE-Tucuruí, em linha reta. Os constantes picos e quedas no fornecimento causam prejuízos enormes. Para se ter uma ideia, o hospital local já perdeu equipamentos por causa dessa situação. Em Curralinho, por exemplo, o aparelho de raio-X também queimou; em Breves foi o laboratório, e em Muaná a lavanderia. Uma calamidade, que exige providências urgentes.

O prefeito de Portel, Manoel Maranhense, tem 120 dias para implantar 24 medidas que regularizem a merenda escolar e dez dias para responder se vai cumprir os ajustes necessários no transporte escolar, bem como encaminhar ao Ministério Público Federal cópias de todos os contratos e licitações com recursos do Programa Nacional de Transporte Escolar e Programa Nacional de Alimentação Escolar. Ele também deve responder a dez pedidos de esclarecimentos do MPF sobre denúncias feitas pela população e acatar duas recomendações de melhorias. 

Compartilhar

Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on vk
Share on tumblr
Share on pocket
Share on whatsapp
Share on email
Share on linkedin

Conteúdo relacionado

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *