O presidente da Assembleia Legislativa do Pará, deputado Chicão, foi aclamado ontem por servidores e deputados após a sessão plenária, que se estendeu até as 15h, ao entregar os espaços reformados que já estão prontos para utilização. É que, em…

O delegado de polícia de Oriximiná, Edmílson Faro, prendeu o vigia Ailton Ferreira da Silva a pedido do presidente da Câmara Municipal, vereador Marcelo Andrade Sarubi (PSDB) e do vereador Márcio Canto (PTB) e, na presença de ambos e do…

Primeira do Brasil totalmente focada na educação para o trânsito, a biblioteca do Detran-PA foi criada em 1998 e começou direcionada ao público interno, funcionando no antigo prédio do órgão, ao lado da Ceasa. Em 1º de novembro de 1999,…

A Prefeitura de Belém vai revitalizar dezesseis imóveis do município que estão há anos em situação de abandono. Além do resgate do patrimônio histórico, artístico e cultural, a intenção é reduzir gastos com aluguéis de prédios que abrigam órgãos municipais.…

Lançado o Trans 2018 na Fiepa

Com o slogan: “Pará – Plataforma Logística Internacional”,  o presidente do Sindicato das Empresas de Navegação Fluvial e Lacustre e das Agências de Navegação do Estado do Pará (Sindarpa) e do Movimento Pró-Logística do Pará, Eduardo Carvalho, lançou ontem na Fiepa o Trans 2018, congresso que une palestras, feira de equipamentos para movimentação portuária e transporte multimodal e roda de negócios internacional, agendado para 2018, no Hangar, de 20 a 22 de junho. Cliquem aí em cima no vídeo e assistam à entrevista exclusiva.

Trata-se de um ato de coragem e de perseverança. Há quase vinte anos, testemunhei o surgimento do Trans98, no qual, a convite de Eduardo Carvalho, fui relatora e redigi a Carta de Belém. De lá para cá muita coisa mudou, a duras penas, mas os projetos estratégicos defendidos continuam os mesmos: as hidrovias Tocantins/Araguaia, Tapajós/Juruena/Teles Pires, Guamá/Capim e do Marajó, a conclusão da BR-163 (Santarém/Cuiabá) e da BR-230 (Transamazônica), acrescidos agora da Ferrovia Paraense, Porto de Águas Profundas e Polo Tecnológico Naval, todos indispensáveis para a consolidação da Operação Arco Norte. 

Depois de trinta anos de muita luta, as eclusas de Tucuruí foram inauguradas em 2010, mas não cumprem a sua finalidade porque falta o derrocamento do Pedral do Lourenço, que se arrasta desde então, com prazos sempre dilatados e novos entraves, e agora se prevê uma demora de mais cinco anos. Tudo muito lento e custoso. Nessas décadas, poderiam ter sido movimentados recursos expressos em bilhões de reais, com novos negócios e a consequente geração de emprego e renda. É a sina do Pará. E, a exemplo da classe operária, também o empresariado repete o jargão: a luta continua.
Eduardo Carvalho, Márcio Miranda e José Maria Mendonça
Durante o lançamento, o vice-presidente da Fiepa José Maria Mendonça denunciou, pela enésima vez, a ação articulada de grupos estrangeiros no sentido de não permitir maior competitividade aos produtos brasileiros no mercado internacional, a partir da redução do custo Brasil de transportes. 

O presidente da Alepa, deputado Márcio Miranda, destacou o protagonismo da Fiepa, do Sindarpa, MPL e demais entidades do setor produtivo, e informou as ações do Legislativo parauara no sentido de pressionar o governo federal a honrar os compromissos e pagar as dívidas que tem com a população do Pará, ainda mais considerando a enorme contribuição dada à balança comercial do País e os imensuráveis impactos sociais, econômicos e ambientais em razão de uma matriz de transportes distorcida e dos equívocos históricos perpetrados.
Integraram também a mesa oficial do evento o presidente da Federação dos Trabalhadores de Transportes Marítimos Fluviais no Pará, Rodolfo Nóbrega; o almirante Edlander Santos, ex-comandante do 4º Distrito Naval; o presidente do Sinconapa – Sindicato da Indústria de Construção Naval do Estado do Pará, Fábio Vasconceloso presidente do Sindopar – Sindicato dos Operadores Portuários do Pará, Alexandre Carvalho; o diretor de assuntos marítimos da Marinha, Sérgio Ventura; o vice-presidente da Faepa – Federação da Agricultura e Pecuária do Pará, Vilson Schuber; e o presidente da Associação de Empresas Portuárias no Pará, Paulo Ivan Campos(foto).

Compartilhar

Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on vk
Share on tumblr
Share on pocket
Share on whatsapp
Share on email
Share on linkedin

Conteúdo relacionado

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *