Barcos regionais a motor, veleiros, vigilengas, rabetas, bajaras, canoas ubás, igarités, catraias, botes fazem parte da memória afetiva, produtiva e econômica parauara, navegando pelo oceano Atlântico, baías, rios que mais parecem mares, lagos, igarapés, furos, estreitos, igapós e campos alagados…

Embora o Quartel Tiradentes esteja localizado no coração do bairro do Reduto, sediando o 2º BPM e duas Companhias da Polícia Militar do Pará, os meliantes parecem desafiar abertamente os policiais. Os assaltos no bairro continuam muito frequentes, principalmente no…

Douglas da Costa Rodrigues Junior, estudante de Letras - Língua Portuguesa da Universidade Federal do Pará e bolsista do Museu Paraense Emílio Goeldi, ganhou a 18ª edição do Prêmio Destaque na Iniciação Científica e Tecnológica na área de Ciências Humanas…

O Ministério Público do Trabalho PA-AP abrirá na segunda-feira inscrições para Estágio de Nível Superior. A seleção será destinada ao preenchimento de vagas e formação do quadro de reserva de estagiários dos cursos de Administração/Gestão Pública, Biblioteconomia, Direito, Jornalismo, Publicidade/Propaganda…

Justiça obriga Oi a cancelar linha

O juiz federal Jorge Ferraz de Oliveira Júnior confirmou liminar de 2013 e determinou que a Oi/Telemar, ao receber pedidos em seus postos de atendimento, entregue imediatamente ao consumidor o termo de interesse de cancelamento ou documento equivalente, não sendo o cliente obrigado a aguardar contatos telefônicos posteriores. Em caso de descumprimento da sentença a multa será de até R$ 100 mil.
A decisão é válida para o cancelamento de linhas fixas e de internet em Belém do Pará. O procurador da República Bruno Araújo Soares Valente, do Ministério Público Federal, é o autor da ação civil pública. 

Nota técnica da Anatel apontava a existência, em 2013, de 250 reclamações em Belém relacionadas a dificuldades para o cancelamento de linhas. Entre os obstáculos estão as ligações perdidas, a insistência dos atendentes em não aceitar o cancelamento, a interminável espera que os clientes têm que enfrentar ao telefone e o grande número de atendentes pelos quais tem que passar, sendo que a cada novo atendente o pedido tem que ser refeito desde o início. Enfim, aquele ritual infernal que quase todo mundo já viveu e que se repete em outras operadoras de telefonia, internet e TV.

O processo nº 0019350-89.2013.4.01.3900 tramita perante a 5ª Vara Federal em Belém. Façam aqui o acompanhamento processual.

Compartilhar

Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on vk
Share on tumblr
Share on pocket
Share on whatsapp
Share on email
Share on linkedin

Conteúdo relacionado

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *