0
Acreditem. Uma cadelinha de estimação, depois de parir um filhote anteontem, passou a noite se contorcendo e uivando de dor. A família, agoniada com o sofrimento do animal e o choro das crianças, chamou um veterinário que, depois de exame clínico, disse que ela precisava fazer um parto cesariano para que os outros cachorrinhos pudessem nascer. Mais choro da criançada, inconsolável, com medo de seu bichinho de estimação morrer. Levada a uma clínica, a cadela foi operada e então todos descobriram que, na verdade, ela gerara apenas um filho. A família está revoltada com a imperícia e negligência do veterinário e da clínica, que deveriam ter feito exames de ultrassom ou até mesmo raios X, antes da cirurgia desnecessária.
Franssinete Florenzano
Jornalista e advogada, membro da Academia Paraense de Jornalismo, da Academia Paraense de Letras, do Instituto Histórico e Geográfico do Pará, da Associação Brasileira de Jornalistas de Turismo e do Instituto Histórico e Geográfico do Tapajós, editora geral do portal Uruá-Tapera e consultora da Alepa. Filiada ao Sinjor Pará, à Fenaj e à Fij.

Julgado trabalhista

Anterior

Non sense

Próximo

Você pode gostar

Comentários