0

A construção do Hospital Menino Jesus, em Oriximiná, está na reta final. Cerca de 99% dos serviços já foram concluídos e a previsão de entrega é para o fim deste semestre, assim que a Secretaria de Estado de Saúde Pública instalar os equipamentos e mobiliário. Atualmente estão sendo executados o acabamento interno, assentamento de revestimentos, piso e parede; colocação de quadros e cabos elétricos; reboco das paredes, além da conclusão da rede de drenagem e pavimentação, que inclui a finalização de calçadas e sarjetas.

Construído pela Secretaria de Estado de Desenvolvimento Urbano e Obras Públicas em uma área cedida pela Prefeitura Municipal com mais de cinco mil metros quadrados, distribuídos em nove pavilhões, o hospital atenderá urgência e emergência, e vai dispor de uma Unidade de Terapia Intensiva, sala de internação, ambulatório, apoio ao diagnóstico, terapia, bloco cirúrgico, laboratório, suporte administrativo com serviços clínicos e de enfermagem, além de apoio técnico e logístico e sala para higiene. Serão 16 leitos de internação, sendo que cada enfermaria contará com três leitos, um de isolamento, nove de UTI e dois leitos nas salas de cirurgia, adianta o secretário adjunto de Gestão de Políticas de Saúde, Sipriano Ferraz. O hospital deve ser administrado pela Sespa.

“A população de Oriximiná está muito feliz com a realização deste sonho. Quando o hospital Menino Jesus ficar pronto ninguém vai precisar mais se deslocar para Santarém, Belém ou Manaus a fim receber atendimento especializado. Esta obra é importantíssima para toda a região da Calha Norte”, festeja o prefeito Delegado Fonseca, agradecendo a parceria e visão estratégica do governador Helder Barbalho, que investiu recursos do Tesouro Estadual na ordem de mais de R$60 milhões.

”A ideia é que a população local possa ter acesso a serviços de saúde como operações, diagnósticos e tratamentos. Vale ressaltar que a obra gerou mais de 150 empregos à mão de obra da cidade, e isso nos deixa tranquilos e confortáveis, pois estamos movimentando a economia”, complementa o titular da Sedop, Ruy Cabral.

Artistas querem vetar suas obras em jingles políticos

Anterior

Calçada em pedras portuguesas do MPEG em restauro

Próximo

Vocë pode gostar

Mais de Notícias

Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *