A sesquicentenária samaumeira que perdeu seus galhos na madrugada desta segunda-feira (6) é memória afetiva de todos os paraenses e até de gente de fora do Pará e do Brasil que frequenta Belém durante o Círio de Nazaré. Localizada em…

O Tribunal Regional Eleitoral do Pará oficializou o resultado da eleição suplementar em Viseu 39 minutos após o encerramento da votação. Foi eleito prefeito Cristiano Vale (nº 11 – PP – Voltando pra Cuidar da Gente) e vice-prefeito Mauro da…

Nem bem foi inaugurado, e ainda faltando a instalação dos bancos e finalização, o calçadão da Avenida Beira-Mar, em Salinópolis, sofreu diversas avarias. A Secretaria de Desenvolvimento Urbano e Obras acionou a empresa responsável pela obra, que está executando ações…

A expectativa era grande em relação à ida do governador Helder Barbalho à Assembleia Legislativa para a leitura da Mensagem na instalação da 61ª Legislatura. Funcionou como uma espécie de termômetro da Casa, que abriga novos deputados na oposição, e…

Grave desvio

O Procurador Geral da República, Roberto Gurgel Santos, pediu a condenação do deputado federal Lira Maia(DEM-PA) nas alegações finais na Ação Penal 517 a que a que ele responde perante o STF, por crime de responsabilidade (apropriação indébita de dinheiro público) e formação de quadrilha. O relator é o ministro Ayres Britto.
Recursos da R$ 18 milhões (em valores da época), do antigo Fundef (hoje Fundeb), destinados à educação, tomaram rumo diverso.
Ressalte-se que os fatos apurados no presente feito não representam um acontecimento isolado no âmbito da administração do Município de Santarém/PA no exercício de 2000, pois a malversação dos recursos destinados à educação representou uma prática reiterada durante todo o período da gestão do ex-prefeito Joaquim de Lira Maia (1997-2000 e 2001-2004)” afirma o Procurador Geral da República em seu parecer. Acompanhe o processo aqui.
Não é demais lembrar que Lira Maia é o principal defensor da criação do estado do Tapajós. A população não merece. 

Compartilhar

Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on vk
Share on tumblr
Share on pocket
Share on whatsapp
Share on email
Share on linkedin

Conteúdo relacionado

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *