A Prefeitura de Belém está convidando os moradores da Cidade Velha à Consulta Pública sobre a reforma e revitalização do prédio ao lado da Igreja da Sé, onde por muito tempo funcionou a Fundação Cultural do Município de Belém (Fumbel).…

As eleições de 2022 coincidem com o bicentenário da Independência e os 90 anos de conquista do direito do voto feminino, ocorrida em 24 de fevereiro de 1932. Durante todo o Império, as brasileiras não puderam votar e somente 43…

O Ecomuseu da Amazônia, da Fundação Escola Bosque (Funbosque) promoveu no domingo, 25, na Ilha de Cotijuba, o roteiro patrimonial, pelo encerramento da 16ª Primavera dos Museus. Os visitantes conheceram o pólo do Ecomuseu, a história de Cotijuba, que passa…

A prefeitura de Portel, em parceria com a Secretaria de Estado de Desenvolvimento Agropecuário e da Pesca, lançou na sexta-feira passada (23) o projeto Marajó Sustentável, aliado ao Programa de Desenvolvimento da Cadeia Produtiva da Seringueira no Estado do Pará…

Governo lidera o CAP

O secretário de Integração Regional, André Farias, tomou posse hoje na presidência do Conselho de Autoridade Portuária dos Portos de Belém, Vila do Conde e Santarém. O presidente da Companhia de Portos e Hidrovias (CPH), Nilton César Queiroz, é seu suplente. O armador Eduardo Carvalho, presidente da Cosipar, era tido como favorito mas não conseguiu viabilizar sua eleição. A função não é remunerada, e é considerada de relevante interesse público.
O CAP é órgão de deliberação colegiada, encarregado de regulamentar a exploração do porto e assegurar proteção ao meio ambiente; homologar o horário de funcionamento e valores das tarifas portuárias; opinar sobre a proposta de orçamento e estimular a competitividade; promover a racionalização e a otimização de uso das instalações portuárias; fomentar a sua ação industrial e comercial; zelar pelo cumprimento das normas de defesa da concorrência e se manifestar sobre os programas de obras, aquisições e melhoramentos da infraestrutura portuária, além normatizar o aumento da produtividade e a redução dos custos das operações portuárias, entre outras deliberações.
O Conselho é constituído por quatro blocos: o do poder público, o dos operadores portuários, da classe dos trabalhadores portuários e dos usuários dos serviços portuários e afins.

Compartilhar

Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on vk
Share on tumblr
Share on pocket
Share on whatsapp
Share on email
Share on linkedin

Conteúdo relacionado

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *