Brega no Pará é coisa séria. Tem Brega Pop, Brega Calypso, Brega Marcante, Brega Saudade, Tecnobrega, Melody, Tecnomelody … Verdadeiro hino (música oficial dos 400 anos de Belém), não há quem desconheça o clássico Ao Por do Sol, eternizado na…

Uma reunião no Ministério Público do Estado do Pará colocou em pauta a situação caótica da Unidade de Conservação Estadual Área de Proteção Ambiental da Ilha do Combu, onde proliferam construções e empreendimentos comerciais irregulares, transporte fluvial desordenado, festas e…

O juiz federal Henrique Jorge Dantas da Cruz condenou a União e o Estado do Pará à obrigação de fornecer Cerliponase Alfa (Brineura®) a uma criancinha de quatro anos durante todo o período de tratamento, sem interrupção. O remédio deverá…

A Comissão de Fiscalização Financeira e Orçamentária da Assembleia Legislativa aprovou à unanimidade, hoje (15), as contas do governador Helder Barbalho relativas ao exercício de 2020. Conforme o relatório do presidente da CFFO, deputado Igor Normando (MDB), a receita bruta…

Estranha deferência

Chama a atenção o fato de uma delegada ter ido ao Rio de Janeiro tomar o depoimento – justamente ontem, quando toda a Polícia do Civil do Pará estava em greve – do deputado Luiz Afonso Sefer, no inquérito que apura seu envolvimento em caso de pedofilia. O pretexto é de que a viagem foi para ouvir pessoas ligadas ao parlamentar que residem no Rio, arroladas por ele como testemunhas em sua defesa. E que a mesma delegada foi a outro Estado ouvir a menor S.B.G., amparada pelo Provita.
Ora, no caso da criança, é justo que o dinheiro público custeie esse tipo de viagem, para protegê-la. Mas é indefensável para o acusado, que assim se beneficia à custa do Erário, evitando ainda se expor ao assédio da imprensa e de populares, o que fatalmente aconteceria se a oitiva fosse em Belém.
Com a palavra, o Governo do Estado.

Compartilhar

Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on vk
Share on tumblr
Share on pocket
Share on whatsapp
Share on email
Share on linkedin

Conteúdo relacionado

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *