Começou hoje (27) às 8h e segue até às 17h a votação nas prévias do PSDB para escolher seu candidato à Presidência da República. O resultado, se tudo correr bem, deve ser anunciado às 20h. O partido passou a semana…

Em uma aula prática da Faculdade de Medicina da Unifamaz, ontem, o professor Marcus Vinícius Henriques de Brito, visivelmente impaciente com a aluna que deveria demonstrar intubação em um boneco, questionou a falta de lubrificação prévia do paciente, ao que…

Na quarta-feira passada, dia 24, a audiência pública na Comissão de Direitos Humanos e Minorias da Câmara Federal, em Brasília, era para discutir a gravíssima situação na Terra Indígena Yanomami, mas o clima de enfrentamento entre bolsonaristas e lulistas inviabilizou…

O prefeito Edmilson Rodrigues anunciou que Belém tem condições de fazer o Carnaval 2022, após reunião hoje (25) à tarde com representantes das escolas de samba e blocos carnavalescos. Ele acredita que com mais de 80% de pessoas vacinadas contra…

Espiral de violência contra a mulher

Desde 1980,
foram assassinadas no Brasil 91 mil mulheres, metade só na última década. O Mapa da Violência
2012 revela que o Pará é o 6º Estado da Federação com maior número de
homicídios femininos e Belém é a 5ª capital onde mais mulheres são mortas.
Entre os 15 municípios com maior taxa de crimes contra a vida de mulheres, figuram
no trágico ranking Paragominas (1º lugar), Ananindeua (7º lugar), Tucuruí (9º lugar) e Redenção (14º).
São as
jovens que mais morrem. A vitimização de mulheres se concentra na faixa dos 15
aos 29 anos de idade, com preponderância para o intervalo de 20 a 29 anos. Os
feminicídios geralmente acontecem na esfera doméstica.
Em pouco
menos da metade dos casos, o perpetrador é o parceiro – ou ex. A espiral de
violência indica claramente que as políticas ainda são insuficientes para
reverter a situação. Algo de concreto e eficaz precisa ser feito pelos órgãos
de segurança, com a devida urgência.

Compartilhar

Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on vk
Share on tumblr
Share on pocket
Share on whatsapp
Share on email
Share on linkedin

Conteúdo relacionado

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *