Em iniciativa inédita, o Fórum de Entidades em Defesa do Patrimônio Cultural Brasileiro celebra os percursos individuais e coletivos que construíram as políticas de salvaguarda do patrimônio cultural no Brasil, lançando a obra “Em Defesa do Patrimônio Cultural”, organizado por…

Neste sábado, 16, postos de saúde ficarão abertos para a vacinação com foco em menores de 15 anos. Em Belém, 11 unidades vão funcionar das 8h às 14h. A campanha da Multivacinação iniciou no dia 04 de outubro e segue…

De autoria do carnavalesco e professor Paulo Anete, o enredo para o Carnaval 2022 da Escola de Samba Grêmio Recreativo Carnavalesco e Cultural Os Colibris, de Belém do Pará, é “Zélia Amada/ Zélia de Deus/ Zélia das Artes/ Herdeira de…

Batizada de sagui-de-Schneider (Mico schneideri), em homenagem ao pesquisador brasileiro Horácio Schneider (1948-2018), geneticista da Universidade Federal do Pará e pioneiro da filogenética molecular de primatas, a descoberta alvoroçou a comunidade científica internacional. A nova espécie de sagui amazônico do…

Escrevendo e Reescrevendo Nossa História

O Ministério Público do Estado aderiu ao projeto “Escrevendo e Reescrevendo Nossa História”, direcionado a crianças, jovens e adultos em situação de risco social ou vulnerabilidade, predominantemente na faixa dos 7 aos 21 anos de idade. Hoje, em reunião na Procuradoria Regional do Trabalho da 8ª Região, coordenada pelo procurador do trabalho Sandoval Alves da Silva, foram apresentados os resultados da iniciativa, em Belém e em Jacundá(PA). 

O propósito é ressocializar adolescentes egressos do sistema socioeducativo, com o apoio, acolhimento e acompanhamento de seus familiares. Além disso, incentivar a profissionalização, bem como a inclusão socioeconômica da comunidade. 

A próxima reunião, dia 1º de fevereiro, vai envolver lideranças comunitárias da região das ilhas de Belém, onde o promotor de Justiça Ernestino Roosevelt Silva Pantoja da Defesa do Cidadão e da Comunidade, já faz mobilização direcionada à implementação de políticas públicas de garantia dos direitos da cidadania. 

A promotora de Justiça Leane Fiuza de Mello, coordenadora do Centro de Apoio Operacional da Infância e Juventude, está conclamando os membros do MPE, não só da área da infância e da juventude, como também de defesa da cidadania, execução penal e garantia do direito à saúde e educação, ao engajamento.

Compartilhar

Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on vk
Share on tumblr
Share on pocket
Share on whatsapp
Share on email
Share on linkedin

Conteúdo relacionado

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *