A empresa de ônibus Belém-Rio, que faz a linha para o distrito de Outeiro – Ilha de Caratateua, em Belém, aparentemente está falida e reduziu pela metade a sua frota, causando enorme sofrimento aos usuários do transporte coletivo. O serviço,…

A Cosanpa abriu nada menos que seiscentos buracos imensos nos bairros mais movimentados de Belém, infernizando a vida de todo mundo com engarrafamentos e causando graves riscos de acidentes, principalmente porque chove sempre, e quando as ruas alagam os buracos…

O Procurador-Geral de Justiça César Mattar Jr. inaugurou nesta quinta-feira, 16, o Núcleo Eleitoral do Ministério Público do Estado do Pará, que vai funcionar na sede das Promotorias de Justiça de Icoaraci, distrito de Belém. O coordenador será o promotor…

A desembargadora Maria de Nazaré Saavedra Guimarães, que se destaca pelo belo trabalho que desenvolve à frente da Comissão de Ações Judiciais em Direitos Humanos e Repercussão Social do Tribunal de Justiça do Estado do Pará, e que já coordenou…

Emoção e justa homenagem

                            

Nem um rápido apagão durante a sessão solene empanou
o brilho e a grande emoção que tomou conta da Alepa, hoje, durante a chegada da
imagem peregrina de Nossa Senhora de Nazaré. Servidores, convidados e moradores
das ruas próximas esperavam para homenagear a padroeira e erguiam as mãos em
preces fervorosas. No plenário Newton Miranda, um dos púlpitos foi decorado com
flores para receber a berlinda. Durante a sessão solene foi preciso o mestre de
cerimônia pedir a suspensão das fotos ao lado da imagem, tal era a aglomeração
em torno da santinha.

O arcebispo metropolitano de Belém, Dom Alberto Taveira, e o presidente da
festa de Nazaré, Kleber Vieira, participaram da mesa oficial da sessão,
conduzida pelo presidente, deputado Márcio Miranda, que outorgou a Comenda
Nossa Senhora de Nazaré a várias personalidades. A presidente do TJE-PA, Desembargadora
Luzia Nadja Guimarães Nascimento, uma das agraciadas com a honraria, usou a
tribuna para agradecer em nome de todos os homenageados. Seu discurso foi muito
feliz, traduziu com simplicidade o sentimento de todos os paraenses em relação
ao Círio.

A cantora popular Gleise Machado interpretou a canção “Eu sou de Lá”, do padre
Fábio de Melo, e a soprano Geni Goetze, servidora do Poder Legislativo, cantou  a Ave Maria de Gounod.
O padre Raul
Tavares, figura extremamente carismática, representa emblematicamente os agraciados
pela Alepa na sessão de hoje. Fundador da Caju (a Casa da Juventude de Belém), em
1959, ele estimulou e
criou,
pioneiramente, diversos projetos, tais como feiras de ciências, festivais de
música, simpósios sobre a Amazônia e de conscientização de realidades regionais,
semanas estudantis e exposições de arte, trabalhando uma geração que atuou
ativamente nas dimensões religiosa, social, cultural e política. Por
causa disso, em
1968, durante a ditadura militar, teve que ir
para o exílio no Chile, e a Caju fechou por um ano. Padre Raul foi considerado
subversivo e aliciador de jovens para ideologia comunista, foi preso e
humilhado. Quando ele voltou em 1969, sob severa vigilância dos militares, a Caju
passou a atuar só nos âmbitos religioso e cultural. Atualmente atua, de forma
especial, nas dimensões religiosa, missionária e social, nas quais os jovens resgatam outros
jovens por meio da arte, música, encontros de formação e atividades de
assistência social, sempre sob o olhar atencioso de Padre Raul (na última foto, com a medalha).

Compartilhar

Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on vk
Share on tumblr
Share on pocket
Share on whatsapp
Share on email
Share on linkedin

Conteúdo relacionado

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *