Embora o Quartel Tiradentes esteja localizado no coração do bairro do Reduto, sediando o 2º BPM e duas Companhias da Polícia Militar do Pará, os meliantes parecem desafiar abertamente os policiais. Os assaltos no bairro continuam muito frequentes, principalmente no…

Douglas da Costa Rodrigues Junior, estudante de Letras - Língua Portuguesa da Universidade Federal do Pará e bolsista do Museu Paraense Emílio Goeldi, ganhou a 18ª edição do Prêmio Destaque na Iniciação Científica e Tecnológica na área de Ciências Humanas…

O Ministério Público do Trabalho PA-AP abrirá na segunda-feira inscrições para Estágio de Nível Superior. A seleção será destinada ao preenchimento de vagas e formação do quadro de reserva de estagiários dos cursos de Administração/Gestão Pública, Biblioteconomia, Direito, Jornalismo, Publicidade/Propaganda…

Hoje, dia 23 de julho de 2021 às 19h, o Instituto Histórico e Geográfico do Pará realizada a nona “Live em Memória” da programação alusiva aos 121 anos do Silogeu, desta vez em homenagem ao centenário de nascimento do Almirante…

Em Brasília, ninguém dorme


Diante das gravíssimas denúncias que atingem o presidente da República e afundam o País em uma crise sem precedentes, a alternativa menos traumática é a renúncia imediata e a convocação de eleições diretas. Outra possibilidade é a cassação da chapa Dilma-Temer já nos próximos dias 6, 7 e 8 de junho, quando o TSE vai julgar o processo que pede a cassação da chapa presidencial eleita em 2014, com farta ajuda de caixa dois. Um processo de impeachment acabaria de vez com a economia brasileira, além de alongar o sofrimento de toda a população. E eleição indireta por um Congresso Nacional com metade comprometida em denúncias é tudo o que a sociedade brasileira repudia.

Desde que foi divulgada a delação premiada dos irmãos Joesley e Wesley Batista, hoje à noitinha, houve buzinaço e panelaço em frente ao Palácio do Planalto, gritos de  “Fora Temer”, “Diretas já” e tumulto em plenário, tanto na Câmara dos Deputados quanto no Senado, em Brasília. Em todo o País, o sentimento de indignação é geral. 

A situação é feia e o governo está sem chão para se sustentar. Oito ministros são investigados pela Lava Jato, suspeitos de participar de atos de corrupção. 

Os senadores de oposição estão reunidos para elaborar um pedido de impeachment do presidente Michel Temer. O deputado Alessandro Molon (Rede-RJ) já protocolou na Secretaria-Geral da Mesa da Câmara seu pedido de impeachment de Temer por crime de responsabilidade. Se aceito pelo presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), será criada uma comissão especial para analisar o assunto. 

Por sua vez, o deputado e terceiro secretário da Mesa, João Henrique Caldas (PSB-AL), também denunciou Temer por crime de responsabilidade.
No Salão Verde, deputados oposicionistas pediram a renúncia imediata de Temer e a convocação de eleições diretas para a Presidência da República.
Na Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania, o deputado Esperidião Amin (PP-SC), relator da admissibilidade da proposta que permite eleições diretas para a Presidência da República (PEC 227/16), apresentou pedido de urgência para a votação no colegiado. O requerimento pode ser analisado pela CCJ já amanhã.

Uma coisa é certa. Uma longa noite de agonia se anuncia. Em Brasília, ninguém dorme.

Compartilhar

Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on vk
Share on tumblr
Share on pocket
Share on whatsapp
Share on email
Share on linkedin

Conteúdo relacionado

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *