0

O prefeito de Belém, Edmilson Rodrigues, obteve garantia da diretoria da Ciclus Ambiental de que o consórcio vai começar a operar em abril, e já está selecionando trabalhadores homens e mulheres para contrato de mil pessoas, que se juntarão ao quadro existente, ampliando para quase 2500 pessoas o contingente trabalhando na limpeza urbana e tratamento de resíduos sólidos. O detalhe que faz toda a diferença é que o consórcio aceitou o pedido do prefeito para que a contratação seja exclusiva para moradores de Belém, impulsionando assim a geração de emprego e renda n município.

O contrato foi assinado em 7 fevereiro de 2024, com prazo de até 90 dias pra começar. Edmilson Rodrigues conseguiu que a empresa faça um esforço concentrado para implantar o novo sistema. Os dirigentes da corporação empresarial foram sensíveis ao pleito do prefeito e assumiram o compromisso de implantar em Belém o que há de mais avançado na América Latina no setor de limpeza e transformação de lixo em ativos econômicos como gás, energia elétrica e água tratada.

O trabalho já começou. Além do foco na contratação de recursos humanos, também estão em curso a compra de equipamentos e treinamento para os novos padrões de coleta.

Vereadores de Belém acompanharam Edmilson em visitas técnicas a municípios do Rio de Janeiro a fim de conhecer na prática as operações da Ciclus Ambiental. A empresa faz parte do grupo SIMPAR e é a líder do consórcio vencedor do processo licitatório para implantação do novo sistema de limpeza urbana na capital do Pará, que inclui varrição, coleta, transporte, tratamento e disposição final de resíduos sólidos .

A Ciclus integra também a CS Infra, plataforma de gestão de concessões de longo prazo do grupo SIMPAR, uma das maiores companhias da América Latina na área de gestão integrada e valorização de resíduos sólidos.

A comitiva de Belém liderada por Edmilson estuda em detalhes a Estação de Transferência de Resíduos, operação logística para o recebimento e transferência dos resíduos. A intenção é melhorar as condições de tráfego nas vias públicas e diminuir a emissão de poluentes.

A CTR visitada recebe diariamente cerca de 10 mil toneladas de resíduos sólidos provenientes do Rio de Janeiro, através de concessão da Comlurb, e de municípios como Seropédica, Itaguaí, Mangaratiba, São João de Meriti, Piraí e Miguel Pereira. A Central dispõe de moderno aterro sanitário bioenergético, dentro de um terreno com 3 milhões de metros quadrados, preparado com rigorosos padrões ambientais para tratar tudo de forma adequada e segura.

Brechós no Memorial dos Povos

Anterior

Bebê peixe-boi resgatado em Santarém

Próximo

Vocë pode gostar

Mais de Notícias

Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *