O procurador do Ministério Público do Trabalho Sandoval Alves da Silva tomou posse na chefia da Procuradoria Regional do Trabalho da 8ª Região para o biênio de 2021-2023 enfatizando o papel decisivo do MPT na garantia dos direitos humanos. O…

Prevaleceu o bom senso e o cuidado com as pessoas. O prefeito Edmilson Rodrigues ouviu o secretário municipal de Saúde, Maurício Bezerra, e técnicos responsáveis pela vacinação e enfrentamento à Covid-19, e cancelou os desfiles das escolas de samba, blocos…

Começou hoje (27) às 8h e segue até às 17h a votação nas prévias do PSDB para escolher seu candidato à Presidência da República. O resultado, se tudo correr bem, deve ser anunciado às 20h. O partido passou a semana…

Em uma aula prática da Faculdade de Medicina da Unifamaz, ontem, o professor Marcus Vinícius Henriques de Brito, visivelmente impaciente com a aluna que deveria demonstrar intubação em um boneco, questionou a falta de lubrificação prévia do paciente, ao que…

Duas meias-casas em Belém e Ananindeua


Uma estranha situação foi evidenciada hoje durante reunião conjunta das comissões de Constituição e Justiça, de Educação e Cultura, e de Fiscalização Financeira e Orçamentária da Assembleia Legislativa, presidida pelo deputado Raimundo Santos(PEN). O bairro de Águas Lindas, na região metropolitana, tem duas casas que ficam bem no meio do limite entre Belém e Ananindeua. A metade de cada uma em um dos municípios, ou seja, duas meias-casas, se é que isto é possível. O fato insólito foi comentado pelo líder do Governo, deputado Eliel Faustino(SDD), quando se discutia o projeto de lei nº 275/2015, que dispõe sobre as competências do registro de imóveis em Belém do Pará, redefine a circunscrição de cada uma das serventias, a partir da instalação do Cartório do 3º Ofício, criado pela lei estadual nº 6.881/2006, discriminando, ainda, a composição dos bairros de abrangência dos três ofícios de registro de imóveis, além da circunscrição das ilhas que compõem o município de Belém. 

O relator é o próprio presidente da CCJ e Ouvidor da Casa, deputado Raimundo Santos(PEN), e a matéria tramita em regime de urgência.
O desembargador Constantino Augusto Guerreiro, presidente do Tribunal de Justiça do Estado do Pará, apensou aos autos uma nota técnica contendo as variáveis que lastrearam a decisão da Corte, quanto à  composição de cada um dos três Cartórios de Registro de Imóveis, de forma que haja a sustentabilidade das serventias, tendo como alvo principal o atendimento mais eficiente à população. Raimundo Santos acatou, em seu parecer, o texto enviado pelo TJE-PA e apenas propôs emenda ao art. 3º do projeto, suprimindo a cláusula “revogadas as disposições em contrário”, que não é mais utilizada pela técnica legislativa, face a lei complementar nº 95/1998, que dispõe sobre a elaboração, a redação, a alteração e a consolidação das leis e estabelece normas para a consolidação dos atos normativos que menciona.

Os deputados José Scaff e Ozório Juvenil, do PMDB, queriam mais tempo para examinar o projeto, mas foram informados pelo presidente da CCJ da impossibilidade de pedido de vista, por força da Constituição e do Regimento Interno da Alepa, em seus dispositivos que tratam do regime de urgência. Assim, a matéria segue amanhã para entrar na pauta do plenário, onde, espera-se, seja alcançada uma solução para evitar conflito de jurisdição nas tais duas meias-casas.

Compartilhar

Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on vk
Share on tumblr
Share on pocket
Share on whatsapp
Share on email
Share on linkedin

Conteúdo relacionado

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *