Governador do Pará e presidente do Consórcio de Governadores da Amazônia Legal, Helder Barbalho está com agenda intensa em Brasília, e em reunião com Lula nesta sexta-feira (27) apresentou documento proposto pelo CAL. Para o desenvolvimento regional do bioma amazônico,…

O Papa Francisco nomeou o atual bispo da prelazia de Marajó (PA), Dom Evaristo Pascoal Spengler, bispo de Roraima (RR), que estava sem titular há um ano, desde a transferência de Dom Mário Antônio da Silva para a arquidiocese de…

Utilizar o futebol como ferramenta de transformação social para crianças e adolescentes de todo o Pará é o objetivo do projeto "Futebol Formando Cidadão", que será lançado neste domingo (29) no oeste paraense. A iniciativa é do Tapajós Futebol Clube,…

No próximo sábado, 28, é o Dia Nacional de Combate ao Trabalho Escravo. Esta semana, foram divulgados dados da Secretaria de Inspeção do Ministério do Trabalho e Emprego (MTE) referente a 2022, quando foram resgatados 2.575 trabalhadores em condições análogas…

Disputa encarniçada

A partilha dos bens do casal Joaquim e Vera Pereira entre os seis filhos abalou Santarém. Não bastasse a guerra aberta entre os irmãos Nivaldo Pereira (Rádio e TV Ponta Negra/SBT e Record New) e Vânia Maia (atual gestora do Sistema Tapajós de Comunicação, afiliada da Rede Globo), a aparição de um sócio oculto embaralhou de vez a disputa entre os herdeiros e tornou uma questão familiar de interesse público.
Vejam o noticiado pelo Blog do Jeso:

 Joaquim Pereira, Vânia Maia e Jader Barbalho
“O quase senador Jader Barbalho (PMDB) acaba de entrar na disputa do espólio apontado como a “jóia da coroa” deixada aos filhos do empresário Joaquim da Costa Pereira: o STC (Sistema Tapajós de Comunicação), formado pela TV Tapajós, afiliada da Rede Globo em Santarém, e mais a rádio Tapajós FM e o portal Notapajós. As 3 empresas estão avaliadas entre R$ 15 a R$ 20 milhões.
O ingresso de Jader na partilha do STC foi oficializado na 1ª Vara Cível de Santarém há poucos dias. Mais precisamente no último dia 2. Ou seja, 1 ano e 3 meses depois da morte do empresário santareno.
Quem deu entrada no documento “Fato Novo Importante” foram os advogados de Vânia Pereira Maia, atual gestora do STC e uma das herdeiras e inventariante dos bens deixado por Joaquim Pereira.
O blog teve acesso ao documento.
Nele, Vânia Maia relata que no dia 29 de março último recebeu na sede da rádio e TV Tapajós “um representante” de Jader Barbalho, chamado Luziel Guedes, com documentos em que comprovavam que o político paraense de maior expressão nacional é “detentor de 50%” do capital social do STC.
O ingresso de Jader na empresa, ainda de acordo com o documento, teria sido ratificado há 10 anos (3 de janeiro de 2001) pelo casal Joaquim e Vera Pereira, então sócios únicos. A partir daí, o STC passou a ter o seguinte quadro societário:
# Jader Barbalho – 50%
# Joaquim Pereira – 49%
# Vera Pereira – 1%
Sobre essa nova sociedade, no entanto, Joaquim Pereira não teria deixado aos filhos nenhum documento comprobatório do negócio. Ainda que, segundo Vânia Pereira, o empresário tenha dito à filha em certa ocasião que “possuía um outro sócio com 50% de participação no capital social” da TV e rádio Tapajós, sem, todavia, nomeá-lo, já que o “assunto não poderia aparecer”.
O sigilo perdurou até a visita de Luziel Guedes no mês passado a Santarém, a pedido de Jader Barbalho.
Presidente do Imep (Instituto de Metrologia do Pará) desde o início do governo Simão Jatene II, Luziel é aliado de Jader. Foi ele que entregou a Vânia Pereira Maia o documento que supostamente prova que o líder do PMDB paraense é dono de 50% do STC.
O ex-deputado federal Jader Barbalho desembolsou, segundo documento por ele apresentado à inventariante Vânia Maia e obtido pelo blog, exatos R$ 28 mil para virar sócio da Rádio e TV Tapajós.
O negócio teria sido fechado no dia 3 de janeiro de 2001.
Na época, o capital social total da empresa somava R$ 56 mil.
Antes, as emissoras pertenciam apenas ao casal Joaquim e Vera Pereira. O primeiro detinha com 99% do capital social, e a segunda, 1%.
A preço de mercado, o STC (Sistema Tapajós de Comunicação) é avaliado hoje entre R$ 15 e R$ 20 milhões.
Com o ingresso de Jader na sociedade, a Rádio e TV Tapajós passou a ter nova divisão societária, assim definida:
Jader Barbalho (R$ 28.000,00) – 50%
Joaquim Pereira (R$ 27.720,00) – 49%
Vera Pereira (R$ 280,00) – 1% 

Um fato chama atenção no documento entregue por Jader – ver reprodução abaixo.
Embora tenha sido assinado há 10 anos, as assinaturas dos três sócios só foram reconhecidas este ano. A de Barbalho no dia 16 de março, no cartório Condurú, em Belém, e a do casal Pereira no dia 4 de março, no 3º Tabelionato de Notas e Registro Civil em Santarém.

O documento apresentado por Jader Barbalho à inventariante Vânia Maia. Clique em cima para ampliá-lo.”
Cliquem para ler a análise feita pelo jornalista santareno Manuel Dutra, professor doutor em Comunicação. 

Compartilhar

Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on vk
Share on tumblr
Share on pocket
Share on whatsapp
Share on email
Share on linkedin

Conteúdo relacionado

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *