O procurador do Ministério Público do Trabalho Sandoval Alves da Silva tomou posse na chefia da Procuradoria Regional do Trabalho da 8ª Região para o biênio de 2021-2023 enfatizando o papel decisivo do MPT na garantia dos direitos humanos. O…

Prevaleceu o bom senso e o cuidado com as pessoas. O prefeito Edmilson Rodrigues ouviu o secretário municipal de Saúde, Maurício Bezerra, e técnicos responsáveis pela vacinação e enfrentamento à Covid-19, e cancelou os desfiles das escolas de samba, blocos…

Começou hoje (27) às 8h e segue até às 17h a votação nas prévias do PSDB para escolher seu candidato à Presidência da República. O resultado, se tudo correr bem, deve ser anunciado às 20h. O partido passou a semana…

Em uma aula prática da Faculdade de Medicina da Unifamaz, ontem, o professor Marcus Vinícius Henriques de Brito, visivelmente impaciente com a aluna que deveria demonstrar intubação em um boneco, questionou a falta de lubrificação prévia do paciente, ao que…

Dengue grassa no Pará

O Pará teve 7.919 notificações de dengue, só de 1º de janeiro a 5 de março, e 1.337 casos confirmados. Os dados são da própria Sespa, no 6º Informe Epidemiológico da Dengue, emitido ontem.
Como ninguém ignora a precariedade dessas estatísticas – no Pará milhares de pessoas nem certidão de nascimento têm para provar que estão vivas – é lícito imaginar que a gravidade da situação é bem maior e todo cuidado é pouco.
Os municípios mais atingidos são Belém (807), Santarém (626), Parauapebas (400), Marituba (350), Novo Progresso (350) Altamira (288), Castanhal (274), Tucuruí (263), Marabá (248), Itaituba (244), São Félix do Xingu (240), Paragominas (237), Ananindeua (231) e Monte Alegre (207). Em relação aos casos confirmados, os municípios com maior registro são Altamira (243), Tucuruí (177) Novo Progresso (167) e Paragominas (130).

Há três casos confirmados de dengue causada pelo vírus tipo 4 (DENV4) em Belém, nos bairros do Tenoné, Marambaia e Cabanagem. As vítimas são homens de 36, 28 e 44 anos de idade, respectivamente – que trabalham no mesmo quarteirão no bairro de Nazaré, local onde possivelmente ocorreu a transmissão do sorotipo, de acordo com a investigação epidemiológica.

A Sespa divulgou telefones para informações sobre a dengue: Ananindeua (91) 3073-2220; Marabá (94) 3324-4904; Marituba (91) 3256-8395; Santarém (94) 3524-3555; Tucuruí (94) 3778-8378. Em Belém, (91) 3277-2485, ou pelos telefones dos Distritos Administrativos: Daben (3297-3275), Daent (3276-6371), Dagua (3274-1691), Daico (3297-7059), Damos (3771-3344), Daout (3267-2859), Dasac (3244-0271) e Dabel (3277-2485). 

Compartilhar

Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on vk
Share on tumblr
Share on pocket
Share on whatsapp
Share on email
Share on linkedin

Conteúdo relacionado

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *