O Teatro Popular Nazareno Tourinho (praça do Carmo, 48, Cidade Velha), abriu nesta segunda-feira, 20, a exposição “Fauna e Flora Brasileira”, com gravuras que retratam a biodiversidade brasileira, difundindo a preservação ambiental e o pioneirismo de Emílio Goeldi e Oswaldo…

O Brasil perdeu 536 mil hectares para o fogo entre janeiro e fevereiro de 2023. A quase totalidade dessa área – 487 mil hectares, ou 90% do total – foi na Amazônia. Os dados são do Monitor do Fogo do…

O vereador Paulo Enildo Dos Santos Oliveira, de Bagre, município do arquipélago do Marajó, foi denunciado por estupro de uma adolescente. A mãe da vítima, ao tomar conhecimento do crime, registrou a ocorrência na Delegacia da Mulher de Breves, receosa…

Três projetos de jovens cientistas parauaras são finalistas na 21ª Feira Brasileira de Ciências e Engenharias - Febrace, em São Paulo, que acontece no período de 20 a 24 deste mês. Dois deles receberam apoio do Governo do Pará, via…

Delegado sequestrado na Doca

O Delegado Albertino Santos Filho, da Corregedoria da Polícia Civil do Pará, foi vítima de sequestro e cárcere privado no sábado passado (25), teve seu carro, sua arma e outros objetos pessoais roubados e foi abandonado em área de mata, na Alferes Costa, algemado. Por volta das 03h36, o policial foi encontrado pela guarnição da viatura 0133 da Polícia Militar, liderada pelo sargento Márcio Couto, que prestou apoio ao delegado.

Conforme relato do delegado reduzido a termo pela PMPA, três sujeitos com arma de fogo abordaram e renderam o DPC Albertino Santos Filho na Av. Visconde de Souza Franco, a Doca, no centro de Belém. Apossaram-se do seu veículo Toyota Corolla Altis, da sua arma e outros objetos, e o mantiveram dentro do carro em movimento, algemado. No relatório da GU consta que o delegado foi conduzido à delegacia da Sacramenta para o devido registro da ocorrência, mas a delegada titular se negou a registrar o BO e também não quis se identificar para a guarnição, que repassou a situação ao oficial do dia do 1º BPM, Tenente Roldan, tendo este orientado ao comandante da guarnição fazer um BAPM e se retirar do local, deixando a vítima na DP para tentar registrar o fato.

Compartilhar

Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on vk
Share on tumblr
Share on pocket
Share on whatsapp
Share on email
Share on linkedin

Conteúdo relacionado

Participe da discussão

1 comentário

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *