O Procurador-Geral de Justiça César Mattar Jr. inaugurou nesta quinta-feira, 16, o Núcleo Eleitoral do Ministério Público do Estado do Pará, que vai funcionar na sede das Promotorias de Justiça de Icoaraci, distrito de Belém. O coordenador será o promotor…

A desembargadora Maria de Nazaré Saavedra Guimarães, que se destaca pelo belo trabalho que desenvolve à frente da Comissão de Ações Judiciais em Direitos Humanos e Repercussão Social do Tribunal de Justiça do Estado do Pará, e que já coordenou…

Brega no Pará é coisa séria. Tem Brega Pop, Brega Calypso, Brega Marcante, Brega Saudade, Tecnobrega, Melody, Tecnomelody … Verdadeiro hino (música oficial dos 400 anos de Belém), não há quem desconheça o clássico Ao Por do Sol, eternizado na…

Uma reunião no Ministério Público do Estado do Pará colocou em pauta a situação caótica da Unidade de Conservação Estadual Área de Proteção Ambiental da Ilha do Combu, onde proliferam construções e empreendimentos comerciais irregulares, transporte fluvial desordenado, festas e…

CPI da Vale inicia trabalhos na Alepa

Com a aprovação do plano de trabalho, os membros da Comissão Parlamentar de Inquérito decidiram oficiar à mineradora e aos órgãos públicos requerendo informações, após o que iniciará a fase de diligências e a convocação de pessoas para oitivas e audiências públicas. 

A CPI investiga as concessões de incentivos fiscais que beneficiam a empresa, o descumprimento de condicionantes ambientais, a falta de segurança nas barragens, o repasse de recursos aos municípios e práticas de preços externos, além do cadastro geral de processos minerários no Pará relativos à Vale. 

“Apenas como comparação, o lucro líquido da empresa é muito superior ao próprio orçamento do Estado. A Vale exporta commodities, tem vantagens da Lei Kandir, não paga impostos e deixa praticamente nada para o nosso Estado. É uma gigantesca multinacional que explora nossas riquezas, detém cerca de 80% das concessões minerais no Pará, praticamente tem 80% de suas operações estão em nosso território. Necessitamos saber, por meio dessa CPI histórica, o tamanho do prejuízo ou o tamanho do que a Vale pode fazer pelo nosso estado”, afirma o presidente da CPI, deputado Eraldo Pimenta. 

A gigante é a maior produtora mundial de ferro, pelotas e níquel. Além da mineração, atua em logística – com ferrovias, portos, terminais e infraestrutura de última geração -, em energia e em siderurgia.  Muita gente não sabe, mas a Vale e o Pará têm mais em comum do que a lavra de minérios, a Estrada de Ferro Carajás e os terminais portuários. Em 1939, o milionário norte-americano Percival Farquhar – fundador da Ports of Pará, que criou o porto de Belém -, era dono da Itabira Iron Ore, e junto com seis brasileiros fundou a Companhia Brasileira de Mineração e Siderurgia. Como além de produzir eles precisavam escoar o minério para venda, a empresa obteve a permissão para incorporar a Companhia Estrada de Ferro Vitória-Minas. Em 1941, um grupo de empresários sócios de Farquhar fundou a Companhia Itabira de Mineração, para explorar as minas da Itabira Iron Ore – e a empresa foi a escolhida por Getúlio Vargas para, em fusão com a Companhia Brasileira de Mineração e Siderurgia, criar a Companhia Vale do Rio Doce. 

Compartilhar

Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on vk
Share on tumblr
Share on pocket
Share on whatsapp
Share on email
Share on linkedin

Conteúdo relacionado

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *