Os dirigentes do Sindicato e da Associação dos Servidores da Assembleia Legislativa festejaram o resultado da reunião de hoje com o presidente da Alepa, deputado Chicão, que também convidou para o encontro o Chefe de Gabinete da Presidência, Reginaldo Marques…

A Administração Superior do Ministério Público do Pará está empenhada em fortalecer a atuação dos promotores de justiça no arquipélago do Marajó, onde a situação de extrema pobreza, agravada pela pandemia, perpetua crimes gravíssimos como os abusos e exploração sexual…

“A Prefeitura de Belém, por meio da Comissão de Defesa Civil de Belém, informa que realizou vistoria técnica no bloco B do imóvel localizado na avenida Presidente Vargas, 762, no dia 11 de fevereiro, às 9h, em conjunto com representantes…

DEM e PSL ainda nem consumaram a fusão, prevista para outubro deste ano, mas a briga já é de foice. O ex-presidente do Senado Davi Alcolumbre e o ex-prefeito de Salvador ACM Neto duelam nos bastidores pelo comando do novo…

Conjunto da obra teatral

A
Medalha do Teatro Paraense Nazareno
Tourinho
“, da Alepa, foi concedida pela primeira vez, hoje, ao próprio
Nazareno Tourinho, aos 78 anos de idade. Criada a pedido do deputado Edmilson Rodrigues
(PSOL), homenageia um dos maiores teatrólogos brasileiros.
Paraense
de Belém, Tourinho é membro da Academia Paraense de Letras e sua carreira iniciou
há 51 anos com a peça “Nó de quatro
pernas
“, exibida no Teatro da Tijuca, no Rio de Janeiro. De lá pra cá,
contabiliza 15 peças teatrais e já anuncia o breve lançamento da próxima obra,
Quintino bom de briga, defensor dos
sem-terra
“.

Nazareno Tourinho já ganhou várias premiações, como  a peça “Pai
Antônio”, que obteve a Primeira Mencion del Concurso Latinoamericano de
Dramaturgia “Andres Bello”, em 1985, no Centro Latinoamericano de
Creacion e Investigacion Teatral. Também dá nome ao prêmio de dramaturgia do
Instituto de Artes do Pará. Suas peças foram dirigidas por personalidades do
cenário nacional, como Claudio Correia e Castro, no Rio (“Nó de quatro
pernas”), e Wolf Maia, em São Paulo (“Fogo Cruel em Lua de
Mel”). Durante a ditadura, o Ministério da Justiça proibiu a circulação em
todo o território nacional do livro contendo a peça de Tourinho intitulada
Lei é lei e está acabado“,
cujos exemplares foram apreendidos pela Polícia Federal.
Edmilson
apresentou emenda parlamentar ao Orçamento 2013 com o objetivo de publicar a
obra reunida de Tourinho.

Compartilhar

Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on vk
Share on tumblr
Share on pocket
Share on whatsapp
Share on email
Share on linkedin

Conteúdo relacionado

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *