Barcos regionais a motor, veleiros, vigilengas, rabetas, bajaras, canoas ubás, igarités, catraias, botes fazem parte da memória afetiva, produtiva e econômica parauara, navegando pelo oceano Atlântico, baías, rios que mais parecem mares, lagos, igarapés, furos, estreitos, igapós e campos alagados…

Embora o Quartel Tiradentes esteja localizado no coração do bairro do Reduto, sediando o 2º BPM e duas Companhias da Polícia Militar do Pará, os meliantes parecem desafiar abertamente os policiais. Os assaltos no bairro continuam muito frequentes, principalmente no…

Douglas da Costa Rodrigues Junior, estudante de Letras - Língua Portuguesa da Universidade Federal do Pará e bolsista do Museu Paraense Emílio Goeldi, ganhou a 18ª edição do Prêmio Destaque na Iniciação Científica e Tecnológica na área de Ciências Humanas…

O Ministério Público do Trabalho PA-AP abrirá na segunda-feira inscrições para Estágio de Nível Superior. A seleção será destinada ao preenchimento de vagas e formação do quadro de reserva de estagiários dos cursos de Administração/Gestão Pública, Biblioteconomia, Direito, Jornalismo, Publicidade/Propaganda…

Conflito derrubou presidente da CDP


Teve desfecho tumultuado a gestão de Carlos José Ponciano da Silva na presidência da Companhia Docas do Pará. Após um conflito com o diretor da Companhia de Portos e Hidrovias do Pará, Haroldo Bezerra, que acabou em delegacia de polícia e foi denunciado ao Ministro da Secretaria Especial de Portos, ele foi exonerado e será substituído pelo ex-diretor do Departamento de Gestão e Logística Portuária da  SEP, Jorge Ernesto Sanchez Ruiz,  que veio de Brasília para Belém. 

Um convênio entre o Governo do Estado e a CDP, nos mesmos moldes do firmado para a construção da Estação das Docas, permitirá o usufruto dos Armazéns 9 e 10 do porto de Belém durante 25 anos, para funcionamento do novo terminal hidroviário metropolitano, oferecendo linhas intermunicipais para todas as regiões do Pará, Manaus e Macapá. As obras estão em fase de acabamento e a inauguração está prevista para o fim deste mês.

Nos últimos tempos, o presidente da CDP vinha se desentendendo com a diretoria da CPH por causa da denominação do terminal. Ele queria que se chamasse Terminal Hidroviário da Companhia Docas do Pará Luiz Rebelo. Os diretores da CPH foram a Brasília e combinaram com o ministro dos Portos que o nome seria Terminal Hidroviário do Porto de Belém Luiz Rebelo. O ministro ficou de conversar com o presidente da CDP a fim de aparar as arestas, mas não conversou.  O presidente da CPH, Abraão Benassuly, mandou fazer a placa, que Ponciano, no último dia 24, por volta das 9:20h, ao passar pelo local, viu e ficou transtornado. Ia tomar satisfações com Benassuly, que estava no escritório, mas Haroldo Bezerra chegou na hora, os dois discutiram feio e, na confusão, Ponciano acabou atingindo o nariz do chefe da guarda portuária, Marcos Roberto de Souza Martins, e a mão esquerda do engenheiro Dimitri Romariz Amoedo de Araújo com um capacete, de acordo com o relatado no Boletim de Ocorrência policial aí em cima.

Cliquem para ler o BO na íntegra.

Compartilhar

Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on vk
Share on tumblr
Share on pocket
Share on whatsapp
Share on email
Share on linkedin

Conteúdo relacionado

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *