Começou hoje (27) às 8h e segue até às 17h a votação nas prévias do PSDB para escolher seu candidato à Presidência da República. O resultado, se tudo correr bem, deve ser anunciado às 20h. O partido passou a semana…

Em uma aula prática da Faculdade de Medicina da Unifamaz, ontem, o professor Marcus Vinícius Henriques de Brito, visivelmente impaciente com a aluna que deveria demonstrar intubação em um boneco, questionou a falta de lubrificação prévia do paciente, ao que…

Na quarta-feira passada, dia 24, a audiência pública na Comissão de Direitos Humanos e Minorias da Câmara Federal, em Brasília, era para discutir a gravíssima situação na Terra Indígena Yanomami, mas o clima de enfrentamento entre bolsonaristas e lulistas inviabilizou…

O prefeito Edmilson Rodrigues anunciou que Belém tem condições de fazer o Carnaval 2022, após reunião hoje (25) à tarde com representantes das escolas de samba e blocos carnavalescos. Ele acredita que com mais de 80% de pessoas vacinadas contra…

Clima de conciliação entre partidos na Alepa

O deputado Júnior Hage(PDT) foi à tribuna da Assembleia Legislativa e – como diz o caboclo – falou umas verdades. Começou enfatizando que o Ministério da Integração Nacional reconheceu situação de emergência causada por enxurradas no município de Monte Alegre, mas só vai ajudar com R$89 mil. É pouco, muito pouco para tanta necessidade, disse o parlamentar, que preside a Comissão de Fiscalização Financeira e Orçamentária da Alepa.  E pediu que acabe de uma vez por todas essa rixa política que só causa atraso ao Pará, que todas as bancadas se unam em torno dos legítimos interesses do Estado. Lembrou que o governador Simão Jatene foi o principal articulador do modelo implantado com a eleição do governador Almir Gabriel, que já se elegeu por três vezes para o Governo do Estado, que sua liderança é incontestável. Por sua vez, que o senador Jader Barbalho já foi governador e ministro além de senador, deputado federal e vereador, e que com seu prestígio seu filho Helder Barbalho está pela terceira vez ministro, já foi prefeito de Ananindeua, deputado estadual e é forte candidato ao governo do Estado. Dito isto, propôs que os dois grupos recolham as armas e trabalhem juntos em prol da população parauara. Pelo menos até 2018, quando haverá novo embate eleitoral.

O líder do PMDB, deputado Iran Lima, reconheceu que é pouca a ajuda para Monte Alegre, mas aventou que o próprio pedido poderia ter sido acanhado. Em todo caso, Iran garantiu que a bancada peemedebista trabalhará para ajudar a viabilizar todos os projetos de interesse do Pará. 

Com efeito, não só o PMDB como o PT e o PCdoB têm votado afinados com a bancada governista estadual, embora, obviamente, façam ferozes discursos contra o governo do PSDB, como, aliás, é natural, no exercício do seu papel oposicionista. Nessa conduta, é certo que o presidente da Casa, deputado Márcio Miranda(DEM) tem papel decisivo, por causa de sua postura de conciliador. 

Resta acompanhar e cobrar que de fato os políticos entendam que foram eleitos para externar e defender suas convicções mas que sobretudo se espera deles que trabalhem em prol de benefícios para a sociedade como um todo. É só olhar para os países democráticos e desenvolvidos: os grandes temas nacionais têm status de política de Estado, são prioritários e as medidas tomadas funcionam independentemente dos partidos de plantão no poder.

Compartilhar

Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on vk
Share on tumblr
Share on pocket
Share on whatsapp
Share on email
Share on linkedin

Conteúdo relacionado

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *