0

A construção de embarcações de pequeno porte é um dos saberes culturais mais marcantes da ilha do Mosqueiro, que nesta quinta-feira, 6, completa seu 128º aniversário. Através dos séculos, essa importante arte e atividade econômica continua passando de pai para filho, agregando saberes da ancestralidade indígena e da herança portuguesa e quilombola, que permanecem vivas também em outras atividades culturais como a literatura, a música e o artesanato local.

Mestre Leonito de Aquino Trindade Sousa, 73, o “seu Leo”, se orgulha de Mosqueiro na data especial. “Eu amo Mosqueiro, vivi minha vida toda aqui, criei meus oito filhos e devo tudo que tenho a este lugar lindo e abençoado por Deus”, conta o carpinteiro, que no momento constrói um barco de mais cinco metros de comprimento. Ele defende o ofício para gerações futuras. “Seria bom pra manter viva essa tradição”.

Augusto Meira Filho, em “Mosqueiro, ilhas e vilas”, frisa que desde tempos imemoriais a carpintaria naval se estabeleceu com os índios Tupinambás, “exímios canoeiros” na arte da pesca e cuja alimentação se concentrava no moqueio de peixe, passando pela fase de vigilenga de pescadores até os dias atuais, em que a pesca local se estabelece não apenas como importante atividade econômica mas, sobretudo, como rico legado dos pescadores e ribeirinho dessa comunidade tradicional no estuário amazônico.

A construção e uso de embarcações de madeira na ilha, voltadas para pesca, como meio de transporte e servindo a outras atividades, é legado cultural e patrimonial de muitas gerações de povos que por ali se estabeleceram ou que culturalmente influenciaram às contínuas adaptações sociais, por meio do conhecimento tradicional.

Uma curiosidade é que a atividade não agride o meio ambiente, já que poucas espécies florestais servem de matéria prima na construção de barcos.

Verão 2023 abre aos 128 anos de Mosqueiro

Anterior

Uma amazônida parauara no TST

Próximo

Vocë pode gostar

Mais de Notícias

Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *