Área contígua ao centro histórico de Belém do Pará, Zona Especial do Patrimônio Histórico declarada por lei, o bairro do Reduto, cenário industrial da belle Époque, da Doca do Reduto no início do século XX, com suas canoas coloridas repletas…

A Primeira Seção do Superior Tribunal de Justiça fixou, sob o rito dos recursos repetitivos, a tese de que o servidor federal inativo, independentemente de prévio requerimento administrativo, tem direito à conversão em dinheiro da licença-prêmio não usufruída durante a…

O prefeito Edmilson Rodrigues cumpriu agenda institucional em Brasília, ao lado do secretário municipal de Gestão e Planejamento, Cláudio Puty. No Ministério da Economia, trataram das obras de saneamento básico no Canal do Mata Fome, no bairro do Tapanã, onde…

O leite materno contém propriedades importantes para o crescimento e desenvolvimento do bebê, fortalecendo a sua imunidade contra diversas doenças. Em 1992 a Aliança Mundial de Ação Pró-Amamentação criou a Semana Mundial de Aleitamento Materno, de 1 a 7 de…

Carlos Gomes – Uma Nova Estrela

É hoje às 17h, na Livraria Fox (Travessa Dr. Moraes, 584, Batista Campos), o lançamento do segundo volume da pesquisa que o historiador, advogado e escritor Jorge Alves de Lima fez sobre a história e os últimos meses de vida do maestro campineiro que conquistou o mundo da ópera com seu virtuosismo: ‘Carlos Gomes – Uma Nova Estrela – Sou e Sempre Serei: O Tonico de Campinas e do Brasil’.

Amanhã, às 19h, a obra também será lançada durante a programação do XVI Festival de Ópera do Theatro da Paz.  

Na época da morte de Carlos Gomes, o dono do jornal A Província do Pará era o icônico intendente de Belém Antônio Lemos, grande amigo do maestro. Quando ele soube que o compositor entrou em agonia, um repórter foi designado para cobrir as suas últimas horas. Essa reportagem é transcrita no livro. 

O historiador também detalha o cortejo fúnebre – que naquele ano teve mais gente do que no Círio de Nazaré -, do velório na Academia Paraense de Letras até a capela do Cemitério da Soledade. 

Compartilhar

Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on vk
Share on tumblr
Share on pocket
Share on whatsapp
Share on email
Share on linkedin

Conteúdo relacionado

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *