1

Não houve sofrência. Foi aprovado à unanimidade, na sessão ordinária desta terça-feira (24) projeto de autoria da deputada Ana Cunha (PSDB) declarando o ritmo Brega Patrimônio Cultural e Imaterial do Estado do Pará. A cantora Lucinnha Bastos, o cantor Edilson Moreno, o compositor Júnior Neves e o professor, coreógrafo e dançarino Rolon Ho acompanharam a votação, concederam entrevistas e até deram uma palhinha na sala de imprensa (confiram os vídeos).

O presidente da Assembleia Legislativa, deputado Chicão, disse não ter dúvidas de que o governador Helder Barbalho irá sancionar a proposta e transformá-la em lei. Lucinnha Bastos defendeu a iniciativa da deputada Ana Cunha. E garantiu que o brega transformou vidas. “É uma alegria levar e cantar o brega para as pessoas, porque levamos a história de uma maneira mais simples, fazendo com que as pessoas compreendam o que o autor quis passar”, disse. E acabou cantarolando algumas músicas, entre elas o clássico “Ao por do sol”, mostrando até que é boa de dança. Ícone do brega, Edilson Moreno salientou que é um ritmo poderoso que alegra o coração. E não se fez de rogado, atendendo aos pedidos dos fãs.

Ana Cunha citou na tribuna Kim Marques, Nelsinho Rodrigues, Alípio Martins, Carlos Santos, Juca Medalha, Wanderley Andrade, Roberto Vilar, Banda Fruto Sensual, Banda Cheiro Verde, Marcelo Val, Alberto Moreno e Viviane Batidão, e frisou que o Pará é um grande celeiro deste gênero musical no cenário nacional.

Uruá-Tapera

Café no Veropa

Anterior

Valorização Da Bicicleta Na RMB: Um Desafio Que Precisa Ser Enfrentado.

Próximo

Vocë pode gostar

Mais de Notícias

1 Comentário

  1. Prezada Senhora,
    Sou sua leitora e admiradora pela sua postura com jornalista, só trazer em suas matérias informações isentas e a notícia como ela e!

    Parabenizo-lhe pela grandeza de sua postura profissional.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *