0

Nesta terça-feira, por volta das 5h da madrugada, um boi conseguiu escapar de uma carreta que estava embarcando no navio Fidelity, no Porto de Vila do Conde. O animal se libertou, saltou do navio e atropelou um trabalhador portuário que estava no berço de atracação.

Felizmente a vítima foi socorrida por seus colegas de trabalho, que acionaram uma ambulância e imediatamente o trabalhador foi levado ao hospital, onde fez exames e foi constatado nada de grave ter sofrido. Ele passa bem.

A operação portuária é administrada pelo Órgão Gestor de Mão-de-Obra – OGMO, entidade organizada e administrada pelo sindicato patronal dos operadores portuários para gerir o fornecimento de mão-de-obra avulsa no trabalho portuário (estivador, conferente, consertador, bloco, vigia, arrumador e capatazia) e zelar pelas normas de saúde, higiene e segurança do trabalho portuário avulso.

É situação recorrente nos embarques de cargas vivas a fuga de animais durante a operação. Mas essa foi a primeira vez em que um trabalhador portuário foi atingido no Porto de Vila do Conde.

Há cerca de dois anos houve um caso em que um tripulante foi ferido, ficou internado em uma UTI em Belém durante quase três meses.

Assistam ao vídeo.

Criação da Esec Mamuru entre Aveiro e Juruti

Anterior

Projeto Amigo das Abelhas da Amazônia

Próximo

Vocë pode gostar

Mais de Notícias

Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *