0

O Grupamento Aéreo de Segurança Pública, vinculado à Secretaria de Segurança Pública e Defesa Social do Pará, transportou na manhã desta terça-feira (12) um filhote de peixe-boi-da-Amazônia (Trichechus inunguis), de Porto de Moz, no Baixo Amazonas, para Belém, onde será reabilitado pelo Hospital Veterinário da Universidade Federal do Pará, em parceria com o Instituto Bicho D’água e a Superintendência do Ibama.

Espécie típica da região amazônica ameaçada de extinção, o animal foi resgatado no dia 4 deste mês por um pescador, que prestou os primeiros cuidados e acionou a equipe do Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICM-Bio) da Reserva Extrativista (Resex) Verde Para Sempre. O bebê peixe-boi apresentava sinais de debilidade devido à exposição ao sol e uma de suas nadadeiras estava amputada, provavelmente por ação humana.

“Esse é mais um transporte realizado pelo Grupamento que visa não somente as ações policiais, mas que atua em ações sociais, de saúde e de preservação da nossa fauna, como nessa atividade que garante a sustentação de uma espécie tão ameaçada na nossa região”, observou o secretário de Segurança Pública e Defesa Social do Pará, Ualame Machado, acentuando que o Graesp contribui também para a preservação do meio ambiente.

De modo especial durante a pandemia, o Graesp prestou inestimável serviço público e também atua rotineiramente em casos de resgate de pessoas acidentadas, perdidas na floresta, naufrágios e buscas em regiões com dificuldade de acesso, como o arquipélago do Marajó e Oeste do Pará.

Fotos de Wellyngton Coelho

A cultura e a questão alimentar

Anterior

Risco de eletrocussão na orla de Salinas

Próximo

Vocë pode gostar

Mais de Notícias

Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *