0

Neste domingo (28), na Estação das Docas, a partir de 16h, ritmistas da Escola de Samba Peles Vermelhas e integrantes da “Matinta Encantada e lendas amazônicas” e “Capoeira Brasil” irão se concentrar na orla do armazém 3, de onde sairá o cortejo do Coletivo Cultural Batuque da Matinta, formado por fazedores de cultura da Ilha de Mosqueiro, que apresentam a Matinta Pereira, defensora da floresta amazônica, como simbologia principal.

Em seguida os músicos Paulo Du Carmo e Antenor Jr e banda prometem um repertório regado a MPB e música popular paraense. Por volta das 18h, será a vez do Grupo de Carimbó Moqueio Tupinambá e da Cia de Dança Bira Marques. Às 19h30 o momento ‘Choro com café’ trará os clássicos do chorinho nacional. Toda a programação musical é aberta, livre e gratuita.

Ainda na orla do armazém 3, o “Batuque da Matinta” terá feira de artesanato com variados produtos, como arte em scrapbooks, mandalas e arte em madeira/entalho, além de ervas, produtos naturais e até massagem terapêutica, todos oriundos da Ilha de Mosqueiro. Também haverá feira literária, com a presença de escritores mosqueirenses. Para as crianças será montado o espaço “Matinta kids”, com atividades lúdicas e pedagógicas.

O evento conta com o apoio da Organização Social Pará 2000 e da Prefeitura de Belém, através da Fundação Cultural do Município de Belém (Fumbel) e da Agência Distrital de Mosqueiro.

“Um momento de perigo histórico: ainda estamos a 90 segundos da meia-noite”

Anterior

“Diogão” sem condições de jogo motiva revolta

Próximo

Vocë pode gostar

Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *