O procurador do Ministério Público do Trabalho Sandoval Alves da Silva tomou posse na chefia da Procuradoria Regional do Trabalho da 8ª Região para o biênio de 2021-2023 enfatizando o papel decisivo do MPT na garantia dos direitos humanos. O…

Prevaleceu o bom senso e o cuidado com as pessoas. O prefeito Edmilson Rodrigues ouviu o secretário municipal de Saúde, Maurício Bezerra, e técnicos responsáveis pela vacinação e enfrentamento à Covid-19, e cancelou os desfiles das escolas de samba, blocos…

Começou hoje (27) às 8h e segue até às 17h a votação nas prévias do PSDB para escolher seu candidato à Presidência da República. O resultado, se tudo correr bem, deve ser anunciado às 20h. O partido passou a semana…

Em uma aula prática da Faculdade de Medicina da Unifamaz, ontem, o professor Marcus Vinícius Henriques de Brito, visivelmente impaciente com a aluna que deveria demonstrar intubação em um boneco, questionou a falta de lubrificação prévia do paciente, ao que…

Assédio moral na CDP

A Companhia Docas do Pará é campeã de reclamações trabalhistas no TRT da
8ª Região, e não à toa tem sido reiteradamente condenada por litigância de má
fé. Pois agora, apesar de decisão do STF desde 2006, com efeito vinculante, de
que a aposentadoria espontânea não extingue o contrato de trabalho, quer
demitir os aposentados que continuam trabalhando, como a lei permite, inclusive
os que já foram reintegrados por decisão judicial. Na contramão da História, ao
invés de valorizar os servidores mais experientes, de modo a transferir aos
mais jovens os conhecimentos técnicos, trata-os de modo depreciativo, como “velhos” e estorvos à administração, em
evidente assédio moral.
Confiram a ata de uma das reuniões em que o assunto foi discutido pela
diretoria da CDP. Agora imaginem o que é tramado nos bastidores. O clima na companhia é de terror entre os empregados, que além do mais são obrigados a guardar os comprovantes do ponto digital (que não admite tolerância) porque todo fim de mês aparecem faltas e descontos indevidos. Se não tiverem como provar, ficam no prejuízo.

Compartilhar

Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on vk
Share on tumblr
Share on pocket
Share on whatsapp
Share on email
Share on linkedin

Conteúdo relacionado

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *