Embora o Quartel Tiradentes esteja localizado no coração do bairro do Reduto, sediando o 2º BPM e duas Companhias da Polícia Militar do Pará, os meliantes parecem desafiar abertamente os policiais. Os assaltos no bairro continuam muito frequentes, principalmente no…

Douglas da Costa Rodrigues Junior, estudante de Letras - Língua Portuguesa da Universidade Federal do Pará e bolsista do Museu Paraense Emílio Goeldi, ganhou a 18ª edição do Prêmio Destaque na Iniciação Científica e Tecnológica na área de Ciências Humanas…

O Ministério Público do Trabalho PA-AP abrirá na segunda-feira inscrições para Estágio de Nível Superior. A seleção será destinada ao preenchimento de vagas e formação do quadro de reserva de estagiários dos cursos de Administração/Gestão Pública, Biblioteconomia, Direito, Jornalismo, Publicidade/Propaganda…

Hoje, dia 23 de julho de 2021 às 19h, o Instituto Histórico e Geográfico do Pará realizada a nona “Live em Memória” da programação alusiva aos 121 anos do Silogeu, desta vez em homenagem ao centenário de nascimento do Almirante…

As ramificações de Jacob Barata

A prisão, ontem à noite, de Jacob Barata Filho, um dos maiores empresários do ramo de ônibus do Brasil, deixou em polvorosa o meio político. Ele foi alcançado no Galeão pela força-tarefa da Lava Jato ao tentar embarcar para Lisboa, (Portugal), diz que só com passagem de ida. O mandado de prisão foi expedido pelo juiz Marcelo Bretas, da 7ª Vara Federal Criminal do Rio de Janeiro, com base em investigações do Ministério Público Federal e da Polícia Federal. Bretas, que atua na vara especializada em lavagem de dinheiro e crimes financeiros, é o mesmíssimo que mandou prender o ex-governador do Rio Sérgio Cabral e Eike Batista. O magistrado, um dos mais admirados do País, se notabilizou também no “Eletrolão”, que investiga desvios na Eletrobras e na Eletronuclear. 

A PF acusa Barata de pagar propinas milionárias a políticos – por enquanto – do Rio. O filho do “Rei do Ônibus”, dono do Grupo Guanabara, é figurinha carimbada em todo o território nacional. Os negócios da família abrangem, inclusive, outros meios de transporte. Diz o serpentário que é questão de tempo o escândalo chegar ao Pará. Será? Cartas para a redação!

Compartilhar

Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on vk
Share on tumblr
Share on pocket
Share on whatsapp
Share on email
Share on linkedin

Conteúdo relacionado

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *