Os dirigentes do Sindicato e da Associação dos Servidores da Assembleia Legislativa festejaram o resultado da reunião de hoje com o presidente da Alepa, deputado Chicão, que também convidou para o encontro o Chefe de Gabinete da Presidência, Reginaldo Marques…

A Administração Superior do Ministério Público do Pará está empenhada em fortalecer a atuação dos promotores de justiça no arquipélago do Marajó, onde a situação de extrema pobreza, agravada pela pandemia, perpetua crimes gravíssimos como os abusos e exploração sexual…

“A Prefeitura de Belém, por meio da Comissão de Defesa Civil de Belém, informa que realizou vistoria técnica no bloco B do imóvel localizado na avenida Presidente Vargas, 762, no dia 11 de fevereiro, às 9h, em conjunto com representantes…

DEM e PSL ainda nem consumaram a fusão, prevista para outubro deste ano, mas a briga já é de foice. O ex-presidente do Senado Davi Alcolumbre e o ex-prefeito de Salvador ACM Neto duelam nos bastidores pelo comando do novo…

Amazônia Samba


Assistam aí ao VT promocional de lançamento da web-série Amazônia Samba, com o talentoso Arthur Espíndola, que além de sambista  já está com a maior pinta de apresentador. Não percam: nesta quarta feira, dia 18, às 19 h, no auditório do IAP- Instituto de Artes do Pará.


Idealizado e
apresentado pelo cantor, compositor, multi-instrumentista e produtor musical
paraense Arthur Espíndola, o projeto é resultado da Bolsa de Pesquisa, Criação,
Experimentação e Divulgação em Artes 2013 do IAP.


Arthur começou a
inserir os instrumentos típicos da música regional como curimbó, banjo de
carimbó, barrica, chocalho, caixa de marabaixo, entre outros, ao instrumental
tradicional do samba, misturando rítmica e os sotaques da música amazônica ao
samba. Incorporou o lundu ao samba canção, o samba de cacete ao partido alto, o
carimbó, retumbão e o marabaixo ao samba tradicional e foi percebendo como isso
enriquecia o som.


Em suas pesquisas,
descobriu a obra de compositores paraenses que foram gravados por intérpretes
de renome como Maria Betânia, Alcione, Paulinho da Viola, Beth Carvalho, Clara
Nunes, Elizeth Cardoso, Roberto Ribeiro e muitos outros. E aí bateu a vontade
de mostrar pra todo mundo que os compositores de alguns dos maiores clássicos
do samba eram daqui, como Toninho Nascimento, Edmundo Souto e Chico da Silva.


Foi nesse processo
que surgiu a web-série Amazônia Samba, concebida no formato de
minidocumentários, com duração de 30 minutos, que já tem dois episódios
prontos, com entrevistas, curiosidades, informações e apresentações musicais. A
primeira temporada terá 8 episódios, cada um postado mensalmente.
 


Os dois primeiros
episódios são com os compositores Edmundo Souto e Toninho Nascimento, radicados
no Rio há muitos anos. Edmundo é um dos autores, junto com Danillo Caymmi e
Paulinho Tapajós, de “Andanças”, imortalizada por Beth Carvalho. Toninho é autor,
em parceria com Romildo, dos dois maiores sucessos de Clara Nunes: Conto de Areia
e Deusa dos Orixás. Os dois episódios têm a participação especial dos
intérpretes paraenses Gigi Furtado e Yashmin Friaça, Pedrão Frade e Larissa
Leite. Na quarta será também lançado o site do programa, onde além dos
episódios da série o público poderá acessar conteúdos exclusivos do projeto.

Compartilhar

Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on vk
Share on tumblr
Share on pocket
Share on whatsapp
Share on email
Share on linkedin

Conteúdo relacionado

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *