1

A grande dama Marina Monarcha, lenda viva do canto erudito brasileiro, agora brilha no céu. Todos os cantores líricos, maestros e músicos do Pará estão unidos em uma corrente de orações e de pensamentos positivos pela respeitada e amada professora, que formou e inspirou gerações de artistas parauaras. Musicista, cantora e docente de enorme carisma, sua luz e energia contagiavam as pessoas e assim ela transmitia seu entusiasmo e paixão pela música. Em sua homenagem, em 2017 foi instituído o Concurso de Canto Marina Monarcha pelo Governo do Pará, via Fundação Carlos Gomes e Instituto Estadual Carlos Gomes, assim como o Coro Marina Monarcha, em 2013.

Marina Monarcha se formou em canto e piano pelo Conservatório Carlos Gomes, em Belém. No início dos anos 1970, integrou o movimento musical que deu origem à Escola de Música da Universidade Federal do Pará (EMUFPA). Após conquistar uma bolsa de estudos, transferiu-se para o Rio de Janeiro, onde concluiu o mestrado em Música pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) com a dissertação ‘As exigências técnicas de Música Contemporânea para o intérprete cantor’. Iniciou, assim, sua carreira artística, paralela à atividade docente. Apresentou-se regularmente em óperas, concertos e programas da rádio MEC e fez várias gravações. É mãe da também soprano Carmem Monarcha, que construiu uma sólida carreira internacional, a quem convergimos abraço fraterno e solidário, cheio de saudade. Viva o canto no Pará e a eterna estrela Marina Monarcha!

Marajoaras pedem que Helder troque secretário de Governo Regional

Anterior

Cem anos de Darcy Ribeiro

Próximo

Vocë pode gostar

Mais de Notícias

1 Comentário

  1. Mais uma expoente de nossa cultura que nos deixa para juntar-se a tantas outras estrelas que partiram deixando um legado para as novas gerações.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *