Embora o Quartel Tiradentes esteja localizado no coração do bairro do Reduto, sediando o 2º BPM e duas Companhias da Polícia Militar do Pará, os meliantes parecem desafiar abertamente os policiais. Os assaltos no bairro continuam muito frequentes, principalmente no…

Douglas da Costa Rodrigues Junior, estudante de Letras - Língua Portuguesa da Universidade Federal do Pará e bolsista do Museu Paraense Emílio Goeldi, ganhou a 18ª edição do Prêmio Destaque na Iniciação Científica e Tecnológica na área de Ciências Humanas…

O Ministério Público do Trabalho PA-AP abrirá na segunda-feira inscrições para Estágio de Nível Superior. A seleção será destinada ao preenchimento de vagas e formação do quadro de reserva de estagiários dos cursos de Administração/Gestão Pública, Biblioteconomia, Direito, Jornalismo, Publicidade/Propaganda…

Hoje, dia 23 de julho de 2021 às 19h, o Instituto Histórico e Geográfico do Pará realizada a nona “Live em Memória” da programação alusiva aos 121 anos do Silogeu, desta vez em homenagem ao centenário de nascimento do Almirante…

Acumular bolsa ProUni ou não

Uma estudante do Centro Universitário do Estado do Pará (Cesupa) obteve bolsa integral do ProUni para o curso de odontologia, em março de 2015. Mas foi constatado que, já a essa época, ela cursava pedagogia na Universidade Federal do Estado do Pará. Por isso, a bolsa foi cancelada.
A questão foi parar na Justiça e a estudante conseguiu 
liminar que suspendeu o cancelamento da bolsa. A União impetrou agravo de instrumento e o Ministério Público Federal endossou a alegação de que a acumulação de bolsas de estudo vinculadas ao ProUni é vedada, de acordo com o Decreto nº 5.493/05, que regulamenta o disposto na Lei nº 11.096/05, no artigo 2º, parágrafo 3º, bem como a concessão de bolsa de estudo vinculada ao programa para estudante que esteja matriculado em instituição pública e gratuita de ensino superior. 
Conforme a União e o MPF, a estudante prestou informação falsa no momento da concessão da bolsa do ProUni, ao declarar no documento que não tinha vínculo acadêmico com outra instituição de ensino superior pública, sendo que já cursava o curso de pedagogia na UFPA.
Aduzem que o ProUni tem o claro fim de universalizar o acesso ao ensino superior ao cidadão brasileiro de baixa renda, não sendo factível, assim, que alguém com vaga em universidade pública possa acumular bolsa, também paga pelo Estado brasileiro, em instituição particular, retirando a vaga de quem ainda não teve entrada em curso superior. 
Processo AI nº 1004764-85.2016.4.01.0000.

E vocês, o que acham dessa polêmica? Cartas para a redação.

Compartilhar

Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on vk
Share on tumblr
Share on pocket
Share on whatsapp
Share on email
Share on linkedin

Conteúdo relacionado

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *