O procurador do Ministério Público do Trabalho Sandoval Alves da Silva tomou posse na chefia da Procuradoria Regional do Trabalho da 8ª Região para o biênio de 2021-2023 enfatizando o papel decisivo do MPT na garantia dos direitos humanos. O…

Prevaleceu o bom senso e o cuidado com as pessoas. O prefeito Edmilson Rodrigues ouviu o secretário municipal de Saúde, Maurício Bezerra, e técnicos responsáveis pela vacinação e enfrentamento à Covid-19, e cancelou os desfiles das escolas de samba, blocos…

Começou hoje (27) às 8h e segue até às 17h a votação nas prévias do PSDB para escolher seu candidato à Presidência da República. O resultado, se tudo correr bem, deve ser anunciado às 20h. O partido passou a semana…

Em uma aula prática da Faculdade de Medicina da Unifamaz, ontem, o professor Marcus Vinícius Henriques de Brito, visivelmente impaciente com a aluna que deveria demonstrar intubação em um boneco, questionou a falta de lubrificação prévia do paciente, ao que…

ACIM participará de definições da pontos da Alpa



No próximo dia 21, em Marabá, a Associação Comercial e Industrial de Marabá – ACIM, lideranças locais, representantes do governo do Pará, da Vale e da multinacional de agronegócios Cevital definirão alguns pontos importantes do acordo assinado ontem na sede da Vale, no Rio de Janeiro. Trata-se de um memorando de entendimentos para viabilizar a construção e funcionamento da siderúrgica Aços Laminados do Pará (Alpa), que fixa as condições de transferência dos terrenos e licenças ambientais, fornecimento de ferro e transporte ferroviário do minério e do aço pela Vale em favor da Cevital, incluindo transferência de tecnologia, entre outros itens. O secretário de Estado de Desenvolvimento Econômico, Mineração e Energia, Adnan Demachki, liderou a articulação, que durou vários meses.


A Cevital quer produzir 2,7 milhões de toneladas de aço, em bobinas, “biletts”, “blooms”, aço em pó e trilhos. A empresa é líder na produção de trilhos para ferrovias na Itália e pretende ser a primeira siderúrgica na América Latina a produzir trilhos.
O presidente da Cevital, Issad Rebrab, prometeu implantar projetos de desenvolvimento na área de agroindústria no Pará, criando empregos e agregando valor aos produtos do Estado. 
Uma esmagadora de soja e uma fábrica de margarina já estão com as plantas industriais em processo de licenciamento ambiental junto à Secretaria de Estado de Meio Ambiente e Sustentabilidade (Semas), para instalação no Distrito Industrial de Barcarena.

Compartilhar

Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on vk
Share on tumblr
Share on pocket
Share on whatsapp
Share on email
Share on linkedin

Conteúdo relacionado

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *