Começou hoje (27) às 8h e segue até às 17h a votação nas prévias do PSDB para escolher seu candidato à Presidência da República. O resultado, se tudo correr bem, deve ser anunciado às 20h. O partido passou a semana…

Em uma aula prática da Faculdade de Medicina da Unifamaz, ontem, o professor Marcus Vinícius Henriques de Brito, visivelmente impaciente com a aluna que deveria demonstrar intubação em um boneco, questionou a falta de lubrificação prévia do paciente, ao que…

Na quarta-feira passada, dia 24, a audiência pública na Comissão de Direitos Humanos e Minorias da Câmara Federal, em Brasília, era para discutir a gravíssima situação na Terra Indígena Yanomami, mas o clima de enfrentamento entre bolsonaristas e lulistas inviabilizou…

O prefeito Edmilson Rodrigues anunciou que Belém tem condições de fazer o Carnaval 2022, após reunião hoje (25) à tarde com representantes das escolas de samba e blocos carnavalescos. Ele acredita que com mais de 80% de pessoas vacinadas contra…

A ressaca da democracia

Hoje começou cedo o trabalho eleitoral do
segundo turno em Belém. Os bastidores fervem com as expectativas das novas
alianças.
O PT praticamente já aderiu à campanha de
Edmilson Rodrigues (PSOL), que escancarou
portas e janelas
em busca de parceiros.
O PMDB já mandou recado para lá de claro que, se o governador Simão Jatene não endossar promessas
e atender aos reclamos da sigla, pode cruzar os braços ante a candidatura de
Zenaldo Coutinho (PSDB), ainda mais com a vitória de Manoel Pioneiro (PSDB) em
Ananindeua e Alexandre Von (PSDB) em Santarém e a possibilidade da hegemonia
tucana nos maiores colégios eleitorais do Pará, o que seria crucial para as
eleições de 2014, que já estão na ordem
do dia
.
O grupo do prefeito Duciomar Costa(PTB),
fragorosamente derrotado, também volta o apetite
voraz
aos cofres estaduais, e vai vender caro qualquer apoio. Já o PPS terá
que colar as peças quebradas durante o primeiro turno. Mas, como se sabe, nunca
mais fica o mesmo.
A grande lição dada para os que acham que
podem cometer estelionato eleitoral e pisar no povo, negociando a cidadania, se
refletiu no resultado das eleições para a Câmara Municipal. Os quase
ex-vereadores Gervásio Morgado (PR) e Raimundo Castro (PTB) foram espetacularmente
cassados pelo voto. Nem o derramamento de dinheiro na campanha garantiu os mandatos
deles. Belém se livra dessas duas figuras nefastas pelo meio mais legítimo e
eficaz, que é a vontade popular, expulsando-os exemplarmente da vida pública
pela porta dos fundos. O eleitor não aceita mais quem pensa que pode comprar
vaga. Que o ensinamento sirva a todos os eleitos, a fim de que jamais afrontem
a população pela qual devem zelar, servir e não se servir.
O grande fenômeno – embora previsível – é a
bancada de quatro vereadores conquistada pelo PSOL que, junto ao PC do B e
PSTU, formará um bloco com sete cadeiras na Câmara de Belém, cujo perfil foi
alterado drasticamente.

Compartilhar

Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on vk
Share on tumblr
Share on pocket
Share on whatsapp
Share on email
Share on linkedin

Conteúdo relacionado

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *