Para marcar os quinze anos de criação das Florestas Estaduais de Faro, Trombetas e Paru, da Estação Ecológica Grão-Pará e da Reserva Biológica Maicuru, na Calha Norte, hoje (4), o Instituto do Homem e Meio Ambiente da Amazônia (Imazon) lançou…

Lançamentos literários, apresentações de teatro, oficinas voltadas para as culturas pop e japonesa, arrecadação de livros, atividades pedagógicas e lúdicas direcionadas ao público infantil, entre outras ações, estão no cardápio de cultura e arte servido aos visitantes do estande da…

O procurador do Ministério Público do Trabalho Sandoval Alves da Silva tomou posse na chefia da Procuradoria Regional do Trabalho da 8ª Região para o biênio de 2021-2023 enfatizando o papel decisivo do MPT na garantia dos direitos humanos. O…

Prevaleceu o bom senso e o cuidado com as pessoas. O prefeito Edmilson Rodrigues ouviu o secretário municipal de Saúde, Maurício Bezerra, e técnicos responsáveis pela vacinação e enfrentamento à Covid-19, e cancelou os desfiles das escolas de samba, blocos…

A história contada na Pedra


O Parque
Zoobotânico do Museu Paraense Emílio Goeldi faz aniversário hoje e ganhou de
presente o Selo Postal “A história
contada na Pedra”
, com tiragem de 540 mil exemplares. Trata-se de emissão
especial da EBCT, que reconhece a importância dos registros de populações
antigas na região amazônica ao mesmo tempo em que divulga a arte rupestre de
Monte Alegre, no Pará.  
Autor
do projeto gráfico do selo, o arquiteto e artista plástico Mario Baratta usou a técnica
de lápis grafite aquarelável para representar o paredão da Serra da Lua e a
técnica de aquarela para as pinturas rupestres.
A
arqueóloga Edithe Pereira, coordenadora do projeto “Arte rupestre de Monte Alegre – difusão e memória do patrimônio
arqueológico
”, que resultou no selo, na exposição  “Visões: arte rupestre em Monte Alegre” – ainda aberta à visitação
no Pavilhão de Exposições “Ferreira Penna”, a Rocinha, no Parque Zoobotânico do
Museu Goeldi – e autora do livro “Arte
rupestre de Monte Alegre, Pará, Amazônia
“, é a grande maestrina desse
belo trabalho que envolveu artistas, pesquisadores, comunicólogos e educadores.
O MPEG completa
147 anos de existência em 6 de outubro. Que se fortaleça e se integre à
sociedade paraense!

Compartilhar

Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on vk
Share on tumblr
Share on pocket
Share on whatsapp
Share on email
Share on linkedin

Conteúdo relacionado

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *