Lançamentos literários, apresentações de teatro, oficinas voltadas para as culturas pop e japonesa, arrecadação de livros, atividades pedagógicas e lúdicas direcionadas ao público infantil, entre outras ações, estão no cardápio de cultura e arte servido aos visitantes do estande da…

O procurador do Ministério Público do Trabalho Sandoval Alves da Silva tomou posse na chefia da Procuradoria Regional do Trabalho da 8ª Região para o biênio de 2021-2023 enfatizando o papel decisivo do MPT na garantia dos direitos humanos. O…

Prevaleceu o bom senso e o cuidado com as pessoas. O prefeito Edmilson Rodrigues ouviu o secretário municipal de Saúde, Maurício Bezerra, e técnicos responsáveis pela vacinação e enfrentamento à Covid-19, e cancelou os desfiles das escolas de samba, blocos…

Começou hoje (27) às 8h e segue até às 17h a votação nas prévias do PSDB para escolher seu candidato à Presidência da República. O resultado, se tudo correr bem, deve ser anunciado às 20h. O partido passou a semana…

A cidadania se espraia


Vídeo produzido pela equipe do IFPA

Mais
de 250 mil manifestantes ocuparam as ruas do País, hoje, e milhões de
brasileiros participaram ativamente do movimento pelas redes sociais. Desde a
campanha do impeachment de Fernando
Collor, quando os caras-pintadas derrubaram o governo federal, não se via coisa
igual, de norte a sul, de leste a oeste. Oxalá seja um marco na conquista da
cidadania, sem atrelamentos partidários e com o devido cuidado para que a massa
não sirva para manobras antidemocráticas.
Em
Belém, 15 mil nos cálculos dos ativistas, e 10 mil nas contas da PM, marcharam
em protesto ordeiro e pacífico contra a corrupção, o caos na saúde pública, a
violência, os transtornos das obras do BRT, dentre outras causas. O
Movimento Belém Livre,
que organizou a passeata, não permitiu que partidos políticos faturassem com o
evento. Quem tentou foi vaiado pela multidão e obrigado a literalmente enrolar bandeira
Cerca de mil homens cuidaram
da segurança –
Polícia
Militar (Rotam e Tropa de Choque) com cerca de 800 homens, agentes da Amub, Detran
e PRF -, sob o comando geral do secretário adjunto de Gestão Operacional da
Segup, 
coronel Mário Solano, que conduziu com muita competência a delicada
operação, conseguindo um resultado excelente: nenhum caso de violência foi registrado.
A caminhada foi tranquila e, ao se
dispersarem, no Entroncamento, em frente ao Monumento à Cabanagem, referência
emblemática, os manifestantes agradeceram em coro à polícia.
No Rio de Janeiro,
a nota triste foi o lançamento de bombas caseiras no Theatro Municipal,
incendiando os banners dos espetáculos e ameaçando o belíssimo prédio, além da
invasão e quebradeira no edifício histórico da Alerj. Em São Paulo, depois do
show de violência, hoje prevaleceu o bom senso.
Uma coisa é certa:
vai ser preciso rearrumar o Brasil. O recado está dado. E não foi dirigido a um
só lado.

Compartilhar

Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on vk
Share on tumblr
Share on pocket
Share on whatsapp
Share on email
Share on linkedin

Conteúdo relacionado

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *