Em uma aula prática da Faculdade de Medicina da Unifamaz, ontem, o professor Marcus Vinícius Henriques de Brito, visivelmente impaciente com a aluna que deveria demonstrar intubação em um boneco, questionou a falta de lubrificação prévia do paciente, ao que…

Na quarta-feira passada, dia 24, a audiência pública na Comissão de Direitos Humanos e Minorias da Câmara Federal, em Brasília, era para discutir a gravíssima situação na Terra Indígena Yanomami, mas o clima de enfrentamento entre bolsonaristas e lulistas inviabilizou…

O prefeito Edmilson Rodrigues anunciou que Belém tem condições de fazer o Carnaval 2022, após reunião hoje (25) à tarde com representantes das escolas de samba e blocos carnavalescos. Ele acredita que com mais de 80% de pessoas vacinadas contra…

Em 17 de dezembro de 1999, a Assembleia Geral das Nações Unidas designou o 25 de novembro Dia Internacional da Eliminação da Violência contra a Mulher. Passados 22 anos, os dados do 14° Anuário Brasileiro de Segurança Pública são aterrorizantes: por…

A cidadania exige cuidados

Era uma manifestação impressionante pela
força e ineditismo e tinha tudo para, pela segunda vez, Belém ser um exemplo
nacional de pacifismo. Até que, no último ato, o prefeito Zenaldo Coutinho(PSDB), que esperou na prefeitura a passeata e se dispôs a conversar, virou
alvo de indivíduos que se infiltraram no movimento. Ao apedrejamento do
prefeito – que teve que fugir pelos fundos – e do palácio Antonio Lemos, a
guarda municipal e a PM reagiram com tiros de balas de borracha, spray de
pimenta, bombas de gás lacrimogêneo e o tumulto foi enorme, ainda mais pela
presença da cavalaria. 

Ao todo, foram presos 38 adultos, recolhidos à DIOE, e 22 adolescentes
foram levados à DATA. Agora há
pouco, todos foram liberados, após a atuação de advogados voluntários. Um
guarda municipal foi ferido no rosto por uma pedra, e uma repórter da TV Record
sofreu um jato de spray de pimenta no rosto.
Vários estudantes foram
atingidos por balas de borracha. No meio da
confusão, muitos bandidos aproveitaram para assaltar os manifestantes, que
passaram um baita susto e se viram encurralados de repente pela
PM, que
ocupou e isolou o entorno da prefeitura.
O
MPE-PA divulgou nota de apoio à
sociedade
que está nas ruas, pacificamente, nas manifestações multitemáticas, em defesa
da saúde, educação, transportes, segurança e demais direitos fundamentais,
todos, indistintamente, causas primeiras para o próprio Ministério Público, que
defende, diariamente, os interesses sociais e individuais indisponíveis.
Em
entrevista coletiva na Semad, às 21h, o prefeito Zenaldo Coutinho disse
que continua aberto ao diálogo, mas que
precisa saber o assunto a ser discutido. Sobre a tarifa de ônibus, que desde
julho do ano passado foi fixada em R$2,20, garantiu que vai permanecer
inalterada, porque, embora seja uma das mais baixas, a frota também é uma das
piores, reconhece
. Mas alertou que o
Passe-Livre tem um custo e que, se implantado, vai “sobrar” para toda a sociedade.
Que
os brasileiros estão insatisfeitos, o mundo inteiro já sabe. Os protestos
levaram hoje mais de um milhão às ruas. Os confrontos resultaram em dezenas de
feridos e até mortos. Atearam fogo no Itamaraty. A presidente da República
convocou uma reunião de emergência e pediu que os ministros não saiam de
Brasília. Todos os partidos têm reunido para avaliar a origem, o significado –
e a extensão – dessa mobilização nacional que, por enquanto, não tem rosto. O
grande perigo, contudo, é que o País não pode ser paralisado, incendiado e destruído.

E, do jeito que a violência tem sido a tônica das manifestações, que ninguém se
espante se, dentro em breve, não sobrar remédio ao governo a não ser decretar o
Estado de Defesa, previsto no artigo 136 da Constituição Federal. O Brasil já viu esse filme antes, que
durou uma grande noite e até hoje é uma ferida aberta.

Está na hora de organizar esse
movimento. Dizer a que veio. Pautar. E quando os infiltrados tentarem retirar a
legitimidade praticando a violência, é bom copiar o que fazem os hermanos com seus panelaços: todo mundo senta e deixa os truculentos em evidência
para serem identificados. Simples assim.

Compartilhar

Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on vk
Share on tumblr
Share on pocket
Share on whatsapp
Share on email
Share on linkedin

Conteúdo relacionado

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *