A expectativa era grande em relação à ida do governador Helder Barbalho à Assembleia Legislativa para a leitura da Mensagem na instalação da 61ª Legislatura. Funcionou como uma espécie de termômetro da Casa, que abriga novos deputados na oposição, e…

Foram empossados hoje na Assembleia Legislativa do Pará os 41 deputados estaduais eleitos para a 61ª Legislatura (2023-2027). Em seguida houve eleição para a Presidência e a Mesa Diretora, em chapa única, tendo sido reeleito praticamente à unanimidade – por…

O governador Helder Barbalho está soltando a conta-gotas os nomes dos escolhidos para compor o primeiro escalão de seu segundo governo. Nesta quarta-feira será a posse dos deputados estaduais e federais e dos senadores, e a eleição para a Mesa…

Pela primeira vez na história, está em curso  um movimento conjunto da Academia Paraense de Letras, Academia Paraense de Jornalismo, Instituto Histórico e Geográfico do Pará e Academia Paraense de Letras Jurídicas, exposto em ofício ao governador Helder Barbalho, propondo…

40ª edição do Circular Campina-Cidade Velha

Amanhã, vinte e seis espaços culturais integram a programação do projeto Circular Campina-Cidade Velha. Vai ter ação em homenagem ao saudoso arquiteto Flávio Nassar no Fórum Landi, bate-papo sobre o Dia do Meio Ambiente, celebrado em 5 de junho, e muita música, gastronomia, artes plásticas, artesanato e até banho de cheiro. A organização recomenda usar máscara e portar a carteirinha de vacinação, para melhor usufruir de todo o circuito.

Há dois espaços novos, ambos na Cidade Velha: Amazônia Artesanal, que apresenta seus métodos tradicionais e modernos para “conservar” insumos amazônicos, com aproveitamento integral de frutas e fusão de alimentos diversos com os regionais, e o Sebo da Frida. O Floresta Sonora, o Caquí e o Midas Amazon Studio, no bairro da Campina, estão de volta ao circuito.

O Roteiro Geo-Turístico, coordenado pela professora doutora Goretti Tavares, fará o trajeto “O Arquiteto Antônio Landi e a Belém do Século XVIII: Percorrendo e Reconhecendo paisagens no Centro Histórico de Belém do Pará”.

O Circular Campina Cidade Velha é um projeto que nasceu no centro histórico, por iniciativa da sociedade civil organizada e se manteve vivo e ativo mesmo em meio a pandemia, de forma digital. Este ano, com a vacinação em ascensão, no mês de abril, vários espaços retornaram ao circuito presencial. Em 2023, o projeto completará dez anos.

A sede social da Assembleia Paraense, na Av. Presidente Vargas, 762, das 10h às 16h, abre ao público a exposição “A arte e a Cidade”, com música ao vivo às12h, venda de comidas e bebidas. No Centro Cultural da Justiça Eleitoral, na Rua João Diogo, 254 (ao lado do Corpo de Bombeiros), das 9h às 16h a Galeria-Mezanino apresenta a mostra “Novos Olhares sobre as Eleições no Pará” e no térreo a exposição de longa duração “Cidadania – um olhar através do tempo”.

Já a Casa Igá – Cozinha, Estúdio e Design, que fica na Trav. Frei Gil de Vila Nova, 215, abre das 11h30 às 18h. Quem for lá vai receber a Cartilha de Ingredientes que, a cada edição, traz uma letra do alfabeto contando a história dos elementos utilizados no preparo dos pratos.

As letras das 8h – Trav. Campos Sales, 752, entre General Gurjão e Carlos Gomes, das 9h às 10h terá aula de yoga com Tunga Vidya, e o Ponto de Cultura Iacitatá Amazônia Viva abrirá das 9h30 às 18h. Raízes Café, Da Tribu, Amazônia Sazonal, Guido Cadernos, Saci Ângelo, Caroço Artesanatos abrirão das 10h às 18h.

No Do It Coworking, das 10h às 14h (Rua Avertano Rocha, 192, Campina), vai acontecer o I Circuito de Sustentabilidade e Economia Criativa, das 9h às 12h o Empório DeBem fará Café da manhã e das 10h às 11h o Workshop “Como montar um terrário e construir um jardim flutuante”, com Nathalia Haber, da NH Paisagismo. Das 10h às 12h haverá o Workshop Narrativas para um futuro sustentável, com Gabriella Salame, da Fluxo, e das 9h às 12h, feirinha criativa.

O Espaço Cultural Valmir Bispo e Ateliê Jupati abre das 9h às 17h – Trav. Padre Prudêncio,681, entre Carlos Gomes e Gama Abreu, com programação temática idealizada pelo Toró – Gastronomia Sustentável – Dia do Meio Ambiente. Das 10h às 11h30 vai ter Roda de Conversa – Amazônia Atlântica: Cultura e Ciência, com a jornalista Erika Morhy, autora do livro “Mulheres do mar: relatos Biográficos de Salinas a Deir Ammar” e do áudio-documentário “Mulheres do Mar”, a oceanógrafa Bruna Martins e a mestra Patrícia Farias, da Reserva Extrativista de Soure, no arquipélago do Marajó (venda do livro de receitas “Cozinha da maré – As mulheres e o patrimônio alimentar nativo dos manguezais amazônicos do Pará”), o antropólogo Dr. Miguel Picanço, pesquisador na área da Antropologia da Alimentação e Visual, autor de “Comida cabocla, uma questão de identidade na Amazônia”, a oceanógrafa Raqueline Monteiro, Doutoranda em Ecologia Aquática e Pesca (UFPA), pesquisadora na área da Poluição Plástica na Amazônia Paraense e “Jovem embaixadora do Oceano Atlântico no Brasil”, desde 2020/All-Atlantic Ocean Research Alliance (AANCHOR). A mediação será de Susane Rabelo, pesquisadora socioambiental e gestora cultural do Toró – Gastronomia Sustentável.

Lá vai ter também a exposição Amazônia Atlântica: Cultura e Ciência, e a instalação interativa multimídia “Mulheres do mar”, do acervo de Erika Morhy; “Mães do mangue” – instalação de imagens representando as relações socioculturais, um encontro entre os rios, marés e mangues e as mulheres do lugar (acervo Rare Brasil), “Comida cabocla” – instalação etnofotográfica representando paisagens, experiências, comensalidades e sociabilidades caboclas na Amazônia Atlântica (acervo de Miguel Picanço), “Recolixo Amazônia: coleção de lixo marinho da costa amazônica” – coleção da Rede de Coleções Didáticas e Científicas de Lixo Marinho na região amazônica (acervo UFPA/Faculdade de Oceanografia), feirinha criativa com as Espumas de Inaê cosméticos ecológicos para o banho e cuidados rotineiros, criação de Inaê Nascimento, oceanógrafa, artista e astróloga; Girassol Terapias Holísticas, com óleos essenciais e vegetais, águas florais e sprays de ambiente idealizados por Concita Baía, socióloga, educadora ambiental e aromaterapeuta; Santa Flora – de Tim Penner, jornalista e produtor de plantas ornamentais, que produz Bambu da Sorte e folhagens naturais; Pano Chic Arte Indígena – adereços artesanais com grafismos (pulseiras, colares, brincos, anéis, adornos de cabeça, cintos e bolsas confeccionados com produtos da sociobiodiversidade (sementes de morototó, lágrimas-de-Nossa-Senhora; talas de arumã; madeira) e pintura corporal feita pelas artesãs Carla Marajoara e Lila Ticuna.

Das 11h às 15h o Chef Wagner Vieira receberá a mestra Patrícia Farias (Resex Soure/Marajó) para um almoço com comida sociobiodiversa temperada com o saber local e produto originário do manguezal. Das 14h às 16h será a vez de bate-papo e a pré-oficina Fotocolagem com Galvanda Galvão, das 6h às 17h atração musical com a Banda Reverso, grupo de rock cover que passeia pelas diversas vertentes e gerações.

A Fotoativa, na Praça das Mercês, vai começar às 9h com Café no Jardim e delícias da Nice da Luz. Estarão abertos: Bar Fotoativa – água e bebidinhas, Loja Fotoativa – produtos Fotoativa, livros e revistas de Arte, Educação e Patrimônio, para ler, comprar e compartilhar. Instalação – Qual o nome da sua avó?, da artista Anna Ortega, Oficina – Produção de Câmera Escura com Janine Valente, exposição “Religare” da artista Daniela Mônica, às 16h vai ter os Quitutes da Dona Diná, às 18h Pôr do Som com Forró Encantado – Armandinho Mendonça (voz e rabeca), Mainumy (voz, triângulo e maracas), Thales Branches (voz e violão 7 cordas) e Rodrigo Kafunguegi (voz, zabumba e pandeiro).

Os selos Caquí e Floresta Sonora estão juntos das 10h às 20h na 13 de Maio, 363. Bate-papo Lucas Escócio, Videoclipes na Amazônia, Camila Honda; Bate-papo com Diego Fadul, engenharia de som; Reiner; Malu Guedelha; e Pratagy. Vai ter Karai Darou, comida japonesa e as exposições O Outro e Vitória Leona.

Na Kamará Kó Galeria (Trav. Frutuoso Guimarães, 611), mostra Paisagens Inventadas, da artista paraense Evna Moura – Narrativas ficcionais que misturam memórias de infância e paisagens artificiais, construídas a partir de manipulações fotoquímicas. Cores hipersaturadas, texturas e luzes desconcertantes criam atmosferas oníricas para paisagens fugazes.

No Midas Amazon Studio, das 12h às 17h (Rua Ó de Almeida, 40, entre Padre Eutíquio e Campos Sales), das 12h30 às 14h30 o maravilhoso Trio Paraense (Tripa) se apresenta, com Luiz Pardal, Jacinto Kahwage e Paulinho Assunção, e das 15h às 17h o Trio Lobita, com Andrea Pinheiro, Paulo Moura e Tiago Amaral.

Na Casa Soma Cultural (Rua Capitão Pedro Albuquerque, 395), contação de histórias com Kadu Santoro, jogo de cartas para autoconhecimento – Baralho do Seu Zé – com Tainá Serrão, Theatahealing com Pamela Healer, Vivência: Reencontrando consigo através da criança interior, cervejaria artesanal, sucos naturais, comida vegana e natural. Das 9h às 17h – Flash Tattoo, às 16h aulão de Yoga, com Krishna Rohini e às 17h show com Eduardo do Norte.

Coletivo Aparelho, no Mercado do Porto do Sal – Rua São Boaventura, a abertura é com Rádio Estamira e Coletivo “Cidades em Frestas”. Às 10h – Colorina a Árvore da Vida – Contação de histórias, Com Vandiléia Foro. Das 11h às 12h – Oficina de Colagem, Com Paola da Silva. Das 12h30 às 13h45 O Mercado do Choro, às 14h Roda de Carimbó, com Banda Patuá, às 15h Performance artística “Bacu Rabazônia”, com Arthur Morbach, às 15h30 Pandeiro Livre, com Douglas Dias e Convidados.

O Durval Brechó, na Rua Dr.Malcher, 153, a um quarteirão da Igreja da Sé, porão de um casarão antigo, vai fazer liquidação de todo o acervo, com preços variando entre R$ 3 e R$ 30. Peças femininas, masculinas, infantis, sapatos e bijuterias, além de pratos vegetarianos.

Já no Espaço Vem (Trav. Capitão Pedro Albuquerque, 300), mais de 25 marcas da cidade + cultura regional, moda, acessórios e homedecor, lançamento Coleção TitaMaria – Orgulho em SER, em celebração ao orgulho LGBTQIA+. A gastronomia vai de Kantinho da Helô na roça – Comidinhas e bebidinhas de R$2 a R$18 e às 17h a DJ Preciosa ataca de black e soul music.

No Espaço Gastronômico Pimenta na Cuia – Rua Rodrigues do Santos, 186 – Cidade Velha começa às 11h com comida amazônica + música ambiente temperada com toques vintage de MPB, jazz, bossa nova, blues, samba. E a partir das 17h, atração musical ao vivo com Adilson Alcântara.

Já o Papel da Amazônia e Ateliê do Zoca, na Dr. Rodrigues dos Santos 181, entre Gurupá e Cap Pedro Albuquerque, fica aberto o dia inteiro. O Rebujo, das 10h às 20h, na Rua São Boaventura,171, vai ter Yoga, palestra de maindfulness, bate-papo sobre astrologia, venda de comidinhas e bebidas, feirinha criativa, programação musical, Flash tatoo, Draft Punk, Banda do bloco, Reggae town, Bambata brother e Arthur da Silva

No Sebo da Frida (Trav. de Breves, nº 50, entre Óbidos e Tamandaré) vai ter café da manhã Frida, Brechó Frida (Marcas Autorais Parceiras), leitura de poemas, atração musical com Anderson Moyses & Tributo ao Belchior (Brasilidades).

De 9h às 17h, com entrada gratuita, estarão abertos o o Museu de Arte Sacra (Igreja de Santo Alexandre), Forte do Presépio (Museu do Encontro), Casa das Onze Janelas, Museu do Círio, Memorial Amazônico da Navegação (Mangal), Museu de Gemas (São José Liberto) e Galeria Fidanza (Museu de Arte Sacra). E ainda Feira da Criatividade: cultura alimentar, moda autoral, acessórios e cosméticos, no Píer da Casa das Onze Janelas.

Na Varanda do Axé, das 8h às 18h – T.U. Ogum Beira Mar e Mamãe Oxum, na Trav. Gurupá nº 18, entre Dr. Assis e Rua São Boaventura (altos) vai ter contação de histórias com Marluce Araújo, homenagem aos orixás de junho, Macumbarias sonoras com DJ Jack Sainha, venda de comidas típicas e bebidas, e Tem fifi no forró.

No Xibé Cultural (Rua Cametá ,113, entre Joaquim Távora e Capitão Pedro Albuquerque), o almoço vai ter maniçoba, casquinho de caranguejo, panqueca de camarão ao molho reduzido de tucupi + Caruru, e de sobremesa, Bolo Pé de Moleque. Das 16h às 17h, Banho de Cheiro com “Demonstração de essências regionais”, depois show “Pedrinho Callado & Convidados ’’

No Antonieta Hostel, Café e Bistrô (Av. Governador José Malcher, 592 Nazaré) começa com café da manhã, e das 9h às 13h – Vivência de Grafismo indígena em Cuias, com Sylvia Mendonça. Às 10h contação de história infantil com Otânia Freire e Cleber Cajun, ao meio-dia Forró Xodó – Otânia Freire, Pedro Junhu, Gabriel Becker + visitação ao casarão e Feijoada Antonieta. Às 14h – show com Luizan Pinheiro, às 16h30 horas – Amazon Vibe – Vivência de Dança Afro-Amazônica com Dauana Parente + exposição de fotos históricas da Av. São Jerônimo.

Na Casa do Fauno (Aristides Lobo, 1061, entre Benjamin e Rui Barbosa), café e pães, tapioquinhas e bolos. Às 9h30, oficina de dança do ventre “Ritmo e poesia em movimento”, com Ana Oliveira; almoço, às 15h30 show “Tributo a João Nogueira” com João da Hora e convidados.

Compartilhar

Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on vk
Share on tumblr
Share on pocket
Share on whatsapp
Share on email
Share on linkedin

Conteúdo relacionado

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *