0

Projeto social idealizado há trinta e cinco anos pelo treinador Zezé do Boxe, que ganhou a parceria das academias da capital e do interior, busca transformar vidas de crianças e adolescentes em situação de vulnerabilidade e este ano teve a participação de cinquenta atletas de 36 academias de todo o Pará. O evento esportivo foi realizado pela primeira vez na Arena Guilherme Paraense, o Mangueirinho, ontem (19). Na ocasião, o Governo do Pará entregou kits de material desse esporte para setenta instituições. Entre outras personalidades presentes, estavam o presidente da Assembleia Legislativa, Francisco Melo, o deputado Chicão; Iron Tomaz, criador do Iron Man; o chefe da Casa Civil da Governadoria, Iran Lima, e sua esposa, a prefeita do Moju, Nilma Lima; o secretário de Estado de Esporte e Lazer, Nivan Noronha;  e o presidente da Funtelpa, Hilbert Nascimento.

A programação começou com a categoria juvenil (até 68 kg), e o primeiro vencedor foi o lutador Eduardo Matos, da Associação Zezé do Boxe. Nas lutas femininas, a primeira ganhadora foi Dayana Caldeira, que disputou com Ludimila Vidal. Houve disputa de dois cinturões, o primeiro entre Bruno Oliveira, da academia Ulisses Pereira, contra Ataíde Japa, de Manaus (AM). Os competidores eram da categoria super meio-médio (até 69 kg). Já o outro cinturão era na categoria leve (até 60 Kg), e Felipe Brígida, até então detentor, perdeu para Edinaldo Barbosa, marajoara do município de Muaná.

Durante os intervalos, representantes do projeto TerPaz aproveitaram para divulgar os serviços desenvolvidos na Usina da Paz Icuí-Guajará. As aulas de boxe, gratuitas, são nas tardes de sábados. As inscrições podem ser feitas na Usina, de segunda a sexta-feira.

O presidente da Alepa, deputado Chicão, que vem se notabilizando pelo combate a todo tipo de violência, inclusive através de projetos que já se tornaram leis, criando mecanismos de proteção e defesa de grupos vulneráveis tais como mulheres, crianças, adolescentes e idosos, destacou a importância da iniciativa de Zezé do Boxe e o apoio maciço de atletas, donos de academias e do governo do Pará, através da Seel e da Casa Civil. O esporte, a música, a literatura, o cinema, o teatro e as artes plásticas de modo geral podem transformar vidas, salientou o deputado.

Ao final do evento, foram entregues aos representantes das academias participantes 140 sacos de boxe e 140 pares de luvas.

Na tarrafa dos teus braços

Anterior

IHGP-PA declara quatro sócios eméritos

Próximo

Vocë pode gostar

Mais de Notícias

Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *