0

Belém do Pará é a única cidade de toda a região Norte a receber a Bienal itinerante de São Paulo, com a exposição “Coreografias do Impossível “, no Palácio Antônio Lemos, que abriga o Mabe – Museu de Arte de Belém. O prefeito Edmilson Rodrigues participou da abertura da Bienal e destacou o fato de o Mabe receber essa mostra nos seus trinta anos de fundação.

Durante a abertura do evento, o artista paraense And Santtos, finalizou ao vivo a seu painel com grafite, que integra a exposição. “Esta obra traz uma reflexão sobre o nosso planeta, como estamos vivendo, o que queremos para o nosso futuro e as questões climáticas”, comentou.

A exposição tem a curadoria de Diane Lima, Grada Kilomba, Hélio Menezes e Manuel Borja-Villel e visa explorar as complexidades e urgências do mundo contemporâneo, abordando transformações sociais, políticas e culturais.

O superintendente da Bienal São Paulo, Antônio Lessa, destacou o fato de Belém pela segunda vez ser a única cidade da região Norte a receber a Bienal itinerante. Participaram também do vernissage o presidente do Instituto Cultural Vale, Hugo Barreto; a presidente da Fundação Cultural do Município de Belém (Fumbel), Inês Silveira, e a secretária de Estado de Cultura, Úrsula Vidal.

As obras estão nas salas Theodoro Braga e Antonieta Santos Feio. O Mabe fica na praça Dom Pedro II. A visitação é de terça a domingo, das 9h30 às16h30, até o dia 26 de maio.

Dom Azcona e presidente da Alepa unem esforços pelo Marajó

Anterior

Na beirada do prédio

Próximo

Vocë pode gostar

Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *