Hoje, dia 23 de julho de 2021 às 19h, o Instituto Histórico e Geográfico do Pará realizada a nona “Live em Memória” da programação alusiva aos 121 anos do Silogeu, desta vez em homenagem ao centenário de nascimento do Almirante…

A igreja de São Francisco de Assis em Belém do Pará, carinhosamente chamada pelos fiéis de "Capuchinhos", completará cem anos de sua inauguração em 02 de outubro de 2022. A abertura oficial das festividades será com um concerto na igreja…

O trânsito continua matando mais do que muitas guerras. A administradora Gina Barbosa Calzavara, coordenadora dos bosquinhos da Universidade Federal do Pará, fez uma emocionante homenagem à memória do jovem Jean Serique Lameira, esportista do ciclismo e que também usava…

O Laboratório de Engenharia Biológica do Parque de Ciência e Tecnologia - PCT Guamá está estudando o sequenciamento genético do açaí, de modo a assegurar a rastreabilidade de ponta a ponta na cadeia produtiva e padrões de qualidade para os…

Transporte público é direito social

O Conselho de Transporte do Município de Belém aprovou hoje o reajuste de 11% na tarifa de ônibus proposto pela SeMOB, fixando as passagens em R$ 2,43. Agora só falta o prefeito Zenaldo Coutinho homologar. A tarifa atualmente é de R$ 2,20. De acordo com cálculos do Dieese/PA, o usuário que toma duas conduções diariamente pagando o valor atual da passagem de ônibus gasta R$105,60 ao mês, o que corresponde a um impacto de 14,58% na renda da população assalariada. Com a tarifa de R$2,43 esse impacto subirá para 16,11%. Some-se a isso um serviço de péssima qualidade, em frota velha, sem manutenção, imunda, com motoristas e cobradores despreparados, além do terror que é o trânsito de Belém. Não há como justificar esse reajuste, ainda mais porque foi criada uma comissão, coordenada pelo MPE-PA, que deveria identificar os nós da mobilidade urbana e avaliar a necessidade ou não de reajuste, e que até hoje não se pronunciou. Está passando da hora, então, de cobrar do MP essa resposta e a garantia do serviço de transporte público de qualidade, entendido como direito social assegurado pela Constituição Federal.

Compartilhar

Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on vk
Share on tumblr
Share on pocket
Share on whatsapp
Share on email
Share on linkedin

Conteúdo relacionado

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *