Governador do Pará e presidente do Consórcio de Governadores da Amazônia Legal, Helder Barbalho está com agenda intensa em Brasília, e em reunião com Lula nesta sexta-feira (27) apresentou documento proposto pelo CAL. Para o desenvolvimento regional do bioma amazônico,…

O Papa Francisco nomeou o atual bispo da prelazia de Marajó (PA), Dom Evaristo Pascoal Spengler, bispo de Roraima (RR), que estava sem titular há um ano, desde a transferência de Dom Mário Antônio da Silva para a arquidiocese de…

Utilizar o futebol como ferramenta de transformação social para crianças e adolescentes de todo o Pará é o objetivo do projeto "Futebol Formando Cidadão", que será lançado neste domingo (29) no oeste paraense. A iniciativa é do Tapajós Futebol Clube,…

No próximo sábado, 28, é o Dia Nacional de Combate ao Trabalho Escravo. Esta semana, foram divulgados dados da Secretaria de Inspeção do Ministério do Trabalho e Emprego (MTE) referente a 2022, quando foram resgatados 2.575 trabalhadores em condições análogas…

STF mantém decisão do TJE-PA

A Quinta Turma do STJ negou habeas corpus em favor do fazendeiro Décio José Barroso Nunes, acusado de mandar pistoleiros assassinarem o sindicalista José Dutra da Costa, o “Dezinho”, presidente do Sindicato dos Trabalhadores Rurais de Rondon do Pará, em novembro de 2000. Ele está com prisão preventiva ordenada pelo TJE-PA. 

O relator, ministro Gilson Dipp, lembrou que as principais testemunhas arroladas pela acusação tiveram que ser colocadas sob proteção do governo. E disse que o acusado foi descrito pelo tribunal como pessoa de “índole perigosa”, supostamente chefe de um grupo de extermínio “que persegue e mata quem se opõe aos seus interesses”.
 

Compartilhar

Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on vk
Share on tumblr
Share on pocket
Share on whatsapp
Share on email
Share on linkedin

Conteúdo relacionado

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *