0
Abaetetuba está um barril de pólvora. Só de ontem à noitinha até agora foram nove assassinatos. Por volta das 18 horas, um cabo da PM, que transportava malote de dinheiro de Abaeté para Muaná, no Marajó, foi morto a tiros por dois motoqueiros encapuzados. O bancário do Bradesco que o acompanhava foi baleado, chegou a ser socorrido e transportado para Belém, mas não resistiu aos ferimentos. Policiais perseguiram os matadores, mas eles fugiram, então foram à casa dos pais de um deles e mataram o casal.

Um mototaxista, conhecido por Nicola, foi executado na estrada, perto da cidade, ainda não se sabe se foi assalto ou acerto de contas. Ao presenciar a iminência de um assassinato, o sargento PM Vilhena tentou impedir o crime e foi assassinado, e o bandido consumou a outra morte.

Ainda ontem à noite, mais dois homens foram encontrados mortos, com características de execução.

A cidade está aterrorizada. Diretores de escolas liberaram os estudantes e recomendaram que ficassem em suas casas.

Franssinete Florenzano
Jornalista e advogada, membro da Academia Paraense de Jornalismo, da Academia Paraense de Letras, do Instituto Histórico e Geográfico do Pará, da Associação Brasileira de Jornalistas de Turismo e do Instituto Histórico e Geográfico do Tapajós, editora geral do portal Uruá-Tapera e consultora da Alepa. Filiada ao Sinjor Pará, à Fenaj e à Fij.

Belo Monte teme guetos

Anterior

Visitem a Rocinha!

Próximo

Vocë pode gostar

Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *