Na terça-feira da semana passada (19), quando estava em votação no plenário da Assembleia Legislativa projeto de Indicação de autoria da deputada Professora Nilse Pinheiro transformando o Conselho Estadual de Educação em autarquia, detentora de autonomia deliberativa, financeira e administrativa,…

A desgraça sempre chega a galope, mas tudo o que é bom se arrasta indefinidamente no Brasil, o país dos contrastes e contradições, rico por natureza, com poucos bilionários e povo abaixo da linha da pobreza. Parece inacreditável, mas tramita…

O prefeito de Oriximiná, Delegado Willian Fonseca, foi reconduzido ao cargo pelo juiz titular da Vara Única daComarca local, Wallace Carneiro de Sousa, e literalmente voltou a tomar posse nos braços do povo. Era por volta do meio-dia, hoje (26),…

A equipe multidisciplinar do centro obstétrico da Fundação Santa Casa de Misericórdia do Pará, em Belém (PA), vivenciou uma experiência rara e emocionante: o parto empelicado. Imaginem um bebê nascendo dentro da placenta intacta, com os movimentos visíveis, praticamente ainda…

Sindifisco é a mão forte do Pará na crise

O Sindifisco-PA traçou um perfil do crescimento da arrecadação própria com base em informações contidas no Balanço Geral do Estado e no Anuário Estatístico de Receitas Estaduais, recém-lançado pelo sindicato em parceria com a Secretaria de Estado da Fazenda (Sefa).
Avaliado pela série histórica de 2010 a 2014 e pelos primeiros seis meses de 2015, o desempenho da arrecadação mostra a contribuição do Fisco ao equilíbrio das contas públicas estaduais no momento em que o Brasil atravessa uma crise econômica de proporções ainda incógnitas para as próprias autoridades da área econômica federal.
De janeiro a junho deste ano, na contramão do cenário pré-recessivo, a arrecadação própria do Pará atingiu R$5,2 bilhões, com um crescimento real de 5,4%, comparado a igual período do ano passado, quando a arrecadação foi de R$ 4,6 bi. 

O presidente do Sindifisco-PA, Antônio Catete e a diretora de Comunicação, Karla Lima, ao divulgarem o feito da direção colegiada do sindicato, ilustraram a peça com fotografias de quatro áreas de atuação – educação, saúde, segurança e infraestrutura – onde o Estado investe os recursos arrecadados pelo Fisco paraense, a mão forte do Executivo. De acordo com os históricos do comportamento tributário no Pará testemunhados pelos documentos oficiais, o “boom” na arrecadação própria acontece notadamente desde 2012, quando entrou em vigor a Lei Orgânica do Fisco.

Compartilhar

Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on vk
Share on tumblr
Share on pocket
Share on whatsapp
Share on email
Share on linkedin

Conteúdo relacionado

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *