0

“Quem fizer uma leitura atenta do Diário do Pará de hoje sobre o caso Sema procurará e não achará nada que evidencie minha intermediação na aprovação de planos de manejo ou qualquer favorecimento pra minha pessoa ou candidatura. Encontrará terceiros falando pra outros em meu nome e, como eu mesmo já informei, eu pedindo informações ou solicitando que o secretário ou adjunto receba associações, prefeitos, pessoas. Tudo dentro da normalidade, sem nada escuso, como a direção do jornal tenta demonstrar deste domingo passado. E agora, espicha a corda, numa intenção escancarada de me vincular ao escândalo, como já denunciei no meu twitter e no blog. Nesta segunda-feira entrarei com pedido de resposta.
No meu escritório em Belém (Rua Oliveira Belo, 122 – 1º andar, entre Generalíssimo e Dom Romualdo), tem uma cópia do inquérito e quem estiver interessado em conhecê-lo e saber a verdade, passe lá, por favor. Porque pelas páginas do Diário do Pará, só se saberá um pedaço dela e mesmo assim, distorcida.
Estarei hoje na reunião do Diretório Estadual do PT. Aproveito para reafirmar o que já disse do caso Sema:
1. Estou na investigação da Polícia Federal por ter sido citado por telefone por pessoas envolvidas no processo da SEMA;

2.Em nenhum momento da investigação fui chamado sequer pra depor na Polícia Federal; nunca houve mandado de busca e apreensão na minha casa e muito menos mandado de prisão contra mim;

3. O que existe no inquérito sou eu atuando como pessoa pública (fui chefe da casa Civil do Governo do Estado) requerendo informações sobre processos de planos de manejos; solicitando celeridade nos processos ou que prefeitos ou associações, por exemplo, fossem recebidos em audiência. Intermediação absolutamente normal a um homem público.

4. Nunca pedi para aprovar qualquer plano de manejo ou licença ambiental para me favorecer econômica e eleitoralmente; 

5. Estou à disposição das autoridades policias e judiciais para prestar esclarecimentos a qualquer hora, assim como para a imprensa e à sociedade paraense.
Mais detalhes, leia o blog do Hiroshi Bogéa”.
(Deputado federal Cláudio Puty (PT), sobre a veiculação de seu nome no escândalo da Secretaria de Meio Ambiente do Pará).
Franssinete Florenzano
Jornalista e advogada, membro da Academia Paraense de Jornalismo, da Academia Paraense de Letras, do Instituto Histórico e Geográfico do Pará, da Associação Brasileira de Jornalistas de Turismo e do Instituto Histórico e Geográfico do Tapajós, editora geral do portal Uruá-Tapera e consultora da Alepa. Filiada ao Sinjor Pará, à Fenaj e à Fij.

Memória social

Anterior

Factoide

Próximo

Vocë pode gostar

Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *