0

Um jovem pescador da comunidade de Campos do Urucurituba, região de várzea, desmaiou quando cortava o cabelo em Santarém. O barbeiro levou um baita susto e tratou de chamar a ambulância. Tratava-se de um boto? Energia pesada transmitida pelo profissional das tesouras? Produto químico ilegal? Uma multidão de curiosos se aglomerou para saber. Após o atendimento, os médicos constataram que o mal-estar foi devido a uma noite insone e falta de alimentação. Ufa!

Franssinete Florenzano
Jornalista e advogada, presidente da Academia Paraense de Jornalismo, membro da Academia Paraense de Letras, do Instituto Histórico e Geográfico do Pará, da Associação Brasileira de Jornalistas de Turismo e do Instituto Histórico e Geográfico do Tapajós, editora geral do portal Uruá-Tapera e consultora da Alepa. Filiada ao Sinjor Pará, à Fenaj e à Fij.

Perigo na cabeça

Anterior

Advogados em polvorosa

Próximo

Vocë pode gostar

Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *