Evellyn Vitória Souza Freitas nasceu no chão do banheiro do Hospital Municipal de Portel, município do arquipélago do Marajó (PA), no dia 28 de julho de 2021, por volta das 8h da manhã, prematura de 28 semanas e dois dias, pesando 1Kg e 39…

Vanete Oliveira, a jovem marajoara de 28 anos e mãe de cinco filhos que sofre há catorze anos com um tumor enorme em um dos olhos, que lhe cobre quase a metade da face, já está internada no Hospital Ophir…

Equipes da Divisão de Homicídios e da Delegacia de Repressão de Furtos e Roubos estavam monitorando há um mês o grupo criminoso que planejava roubar em torno de R$ 1 milhão no caixa eletrônico do Banpará localizado dentro do Hospital…

Vanete Oliveira, 28 anos, mãe de cinco filhos, vive em Portel, município do arquipélago do Marajó(PA). Ela sofre há catorze anos dores atrozes além do desconforto, trauma e todo tipo de dor física e psicológica, por conta de um tumor…

Programa TJC fez culminância no TRT8

O auditório do TRT da 8ª Região ficou pequeno, ontem, para abrigar quase trezentas crianças e adolescentes das escolas e movimentos sociais do Movimento República de Emaús, beneficiários do Programa Trabalho, Justiça e Cidadania, criado pela Associação Nacional dos Magistrados Trabalhistas – Anamatra e desenvolvido pela Associação dos Magistrados Trabalhistas da 8ª Região – Amatra8, no Pará e Amapá, presidida pela juíza Claudine Rodrigues, titular da 4ª Vara do Trabalho de Belém.
O espetáculo começou com o Hino Nacional, interpretado em violão e violino por um grupo de alunos. Em seguida, foram apresentadas diversas atividades culturais e artísticas para demonstrar o que aprenderam sobre a Cartilha do Trabalhador neste ano de 2014, tais como teatro musical retratando “infância roubada”, jogral com o tema “criança não trabalha”, e cantos expressando os “direitos da criança”.
A aluna Ana Carolina da Silva Barbosa, de 9 anos de idade, estudante da Escola Cristã do Benguí, fez um depoimento emocionante sobre o que o Programa TJC representa na vida das crianças.
No encerramento da culminância foi exibida a primeira interpretação do Hino do TJC – composição do Desembargador Vicente Malheiros da Fonseca, decano e presidente do TRT8 – pelo coral da Fundação Vale. 

O congraçamento final deixou patente a emoção de todos pela beleza das apresentações, como resultado do envolvimento de professores, alunos e voluntários.
O Programa TJC é coordenado pela juíza Zuíla Lima Dutra, titular da 5ª Vara do Trabalho de Belém, mestre e especialista em Direitos Fundamentais e Relações Sociais e 
autora de várias publicações, entre elas Meninas Domésticas, Infâncias Destruídas” (editora LTr, R$30), e pelo juiz Océlio Morais, titular da 3ª Vara do Trabalho de Ananindeua, doutorando em Relações Sociais(Direito Previdenciário), mestre em Direito Constitucional e especialista em Direito Público, autor, entre outros, dos livros “Linhas de um destino – quase não tive uma história para viver” (Ed. Laredo/2007) e “Dos dilemas e da arte de julgar” (ed. LTr, R$25).

Para a juíza Zuíla Dutra, o projeto TJC tem sido uma grande oportunidade de contribuir com a formação de crianças e adolescentes, além do que lhe proporciona muitas alegrias. “Em cada atividade vivemos grandes emoções.
O que devemos fazer pra que todas as crianças tenham o direito de estudar e de brincar com outras crianças?
O que devemos fazer para que todas as crianças e os adolescentes vivam plenamente essa fase tão importante da existência humana? A culminância que aconteceu hoje(ontem), no auditório do TRT, nos revelou que, se continuarmos perseverantes no amor, veremos, pouco a pouco, o mundo mudar ao nosso redor
“, asseverou a magistrada, incentivando a sociedade a participar da iniciativa.

Compartilhar

Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on vk
Share on tumblr
Share on pocket
Share on whatsapp
Share on email
Share on linkedin

Conteúdo relacionado

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *